Melhor manejo diminui salinidade
CI
Agronegócio

Melhor manejo diminui salinidade

Feijão Caupi, mais conhecido como feijão de corda, apresenta maior resistência ao sal
Por:

Apesar de haver dificuldade em reverter o nível de salinidade no solo do semi-árido nordestino, o pesquisador Eduardo Luiz Voigt explica que esta é uma situação em que são apresentadas algumas soluções. As principais incluem um melhor manejo dos recursos naturais e a utilização de espécies resistentes ao sal. “Aí é onde entra o nosso estudo, porque analisamos uma espécie (feijão caupi) que tem um certo grau de resistência ao sal”. As plantas que não possuem tanta resistência ao sal, têm dificuldade em absorver água, além dos prejuízos nutricionais e distúrbios no metabolismo do vegetal. Eduardo salienta, também, que existem outras plantas, de várias espécies, que são resistentes ao sal. Essas plantas são denominadas halófitas, geralmente encontradas em clima mais quentes, de deserto.

De acordo com o pesquisador, existem dois tipos de salinidade. A primária, que é originada no solo; e a salinidade secunária, ocasionada pela ação do homem. A interferência do agricultor na natureza, por meio da irrigação e manejo do solo são os fatores que ocasionam o aumento do nível de sódio no solo. “Por exemplo, a adubação execessiva pode salinizar o solo e uma irrigação de baixa qualidade. Tanto uma quanto a outra são prejudiciais”, confirma Voigt.

Na agricultura familiar, considerado principal setor de produção de feijão caupi no Interior, principalmente os pequenos produtores, o prejuízo causado pela salinidade pode ser amenizado, desde que haja progrqamas que possibilitem a compra de insumos. Como os insumos contêm potássio, a salinidade tende a ser amenizada. “Na verdade, o potássio é um dos principais nutrientes vegetais. Os insumos, como a adubação já é de praxe da área agrícola e usam potássio na lavoura. Desta forma, pode-se diminuir os prejuízos causados pela salinidade”.

Como os agricultores possuem poucos insumos, aponta Voigt, ele acredita ser mais um problema social do que científico. “No nordeste, a salinidade do solo é um problema grave para a agricultura. O problema está justamente nos agricultores familiares que têm pouco acesso aos insumos”.

Tipos de solo

Os principais solos com características de salinidade eram denominados Solonetz solodizados nos levantamentos de solos realizados no Brasil. No novo Sistema Brasileiro de Classificação de Solos, os Solonetz solodizados são atualmente denominados de Planossolos nátricos sálicos. Estes solos, na época chuvosa, freqüentemente apresentam-se encharcados, sendo que no período de estiagem tornam-se muito secos, extremamente duros, quando aparecem fendas entre os elementos extruturais.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.