Melhoramento genético em bovinos melhora qualidade de leilão de touros
CI
Agronegócio

Melhoramento genético em bovinos melhora qualidade de leilão de touros

Por:
Lucro certo para o pecuarista. O pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Luiz Otávio Campos Silva, definiu deste modo o retorno financeiro de quem utiliza os dados coletados por técnicos de programas de melhoramento genético, como o Geneplus. O mercado crescente de animais reprodutores que passam por seleção prova o sucesso e a importância das avaliações genéticas e ajudam a cadeia produtiva da carne até a gôndola do supermercado, já que pode baratear o preço do produto.


Para Luiz Otávio, que é gestor e um dos idealizadores do Geneplus, programa de melhoramento vinculado à Embrapa Gado de Corte, a relação é diretamente percebida pelos consumidores finais. “As pessoas procuram primeiro por preço e segurança alimentar, depois aspectos sociais e maciez. E o melhoramento genético ajuda a baratear o custo de produção da pecuária, que impacta no preço da carne”, relacionou o pesquisador.

O empresário Murilo Borges, titular da Leilogrande, que realiza semanalmente uma média de dois a três leilões de gado, reforça que os animais que são registrados em associação e passam por seleção de programas de melhoramento atendem o consumidor final também no aspecto da segurança alimentar. “Por exemplo, você tem um nelore registrado na ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu), que dá pra você saber toda a árvore genealógica dele, e ele ainda passa por um programa como o Geneplus e é todo avaliado sob critérios de produção. A gente sabe tudo da procedência de um animal como esse”, demonstra.


Dentro do Geneplus, a avaliação genética de um rebanho passa por dez etapas até que o pecuarista esteja apto a aplicar o conhecimento técnico em seus animais. Como mostrou Luiz Otávio, assim que decidem utilizar o programa, produtores rurais, técnicos de campo e pesquisadores executam as seguintes fases:

1 – Planejamento do programa
2 – Internalização dos técnicos na fazenda
3 – Coleta de dados
4 – Arquivamento de dados
5 – Análise de dados
6 – Envio de resultados
7 – Interpretação
8 – Geração de informação com base na interpretação
9 – Decisão
10 – Aplicação

É somente nesta última fase, a da aplicação do conhecimento gerado, que o programa de melhoramento genético se caracteriza como uma inovação. “Até esta última etapa, é Pesquisa & Desenvolvimento. Quando aplicamos, é uma inovação”, explica Luiz Otávio. “O melhoramento genético animal é um grande negócio para os grandes criadores, ou melhor, selecionadores. Quando me perguntam sobre o preço, eu respondo que é caro para quem não vai usar as informações e baratíssimo para quem vai, efetivamente, usar o programa”, resume Luiz Otávio.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink