Mercado da soja travado no Brasil

MERCADO FÍSICO

Mercado da soja travado no Brasil

Fatores com direcionamento contrário provocaram confusão na cabeça dos vendedores
Por: -Leonardo Gottems
302 acessos

As cotações da soja tiveram nesta quinta-feira (23.08) um dia praticamente estagnado no mercado físico brasileiro, como Dólar norte-americano subindo forte (1,65%), mas os prêmios (pagos nos portos) entre estáveis a mais baixos e a Bolsa de Chicago caindo 1,89% no dia, com acumulado de 4,48% de perdas na semana. Segundo a T&F Consultoria Agroeconômica, fatores com direcionamento contrário provocaram confusão na cabeça dos vendedores e travaram o mercado.

“Acrescente-se a isto preços exorbitantes de frete e indefinição na situação [de guerra comercial entre] Estados Unidos/China (que poderá alterar todo o quadro). Resultado: pára tudo, deixa clarear um pouco”, resumiu o analista da T&F Luiz Fernando Pacheco.

“Nesta quinta-feira o mercado da soja esteve muito parado; empresas com pouca necessidade de compra, muitas já fora de mercado para safra atual com números já finalizados. As que ainda compram colocam prazos alongados para carregamento e pagamento o que não atendem por hora a necessidade do produtor. Sendo assim, muitos aguardam necessidade de momento de algumas empresas para fechar volumes. Mas, há uma quase sensação de que algumas oportunidades foram perdidas”, explica.

Pacheco lembra que há dois meses já vinha alertando, através de uma tabela de projeção de carregamento de posição, que preços iguais aos atuais, embora com números um pouco maiores, são menos lucrativos. O especialista também adiantou, com uma semana de antecedência, sobre a possível elevação do dólar para R$ 4,00 ou mais.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink