Mercado de Commodities
CI
Agronegócio

Mercado de Commodities

Os preços da soja foram alavancados pelos números do relatório do USDA
Por:
Por Gilda M. Bozza - Economista DTE/FAEP
 
Na quinta-feira (11), na Bolsa de Chicago, as commodities agrícolas trabalharam em alta por conta do relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Os preços da soja foram alavancados pelos números do relatório do USDA, apesar do aumento da produção norte-americana acima do aguardado pelo mercado. O USDA elevou também a demanda, as exportações e os estoques finais. A produção norte-americana foi estimada em 77,84 milhões de toneladas e a produtividade prevista em 2.540 kg por hectare (37,8 bushel por acre).

Os contratos para novembro/12 fecharam a US$ 34,13 por saca, equivalente ao dólar vigente a R$ 69,67 por saca. Os contratos para março/12 foram negociados a US$ 33,53 por saca, correspondente a R$ 68,42 por saca.

No mercado do milho, o relatório do USDA provocou alta nos preços, com estimativa da produção norte-americana em 271,94 milhões de toneladas e produtividade menor, de 7.649 kg por hectare (122 bushel por acre). Os contratos para dezembro/12 fecharam a US$ 18,16/saca, equivalente a R$ 37,26 por saca. Para março/13 o apontamento igualmente foi de US$ 18,26 por saca.

Já no mercado paranaense, o preço médio da soja foi de R$ 68,06 por saca, sem realização de negócios. Para o milho, a média de preço foi de R$ 24,35 por saca e para o trigo, preço médio de R$ 33,57 por saca.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink