Mercado de flores pode crescer até 50% no Brasil
CI
Agronegócio

Mercado de flores pode crescer até 50% no Brasil

Consumo de flores por pessoa no país é baixo, mas estudos apontam para pontencial de crescimento do setor
Por:

O consumo per capita de flores é pequeno no Brasil. Cada brasileiro gasta em média por ano US$ 10 em flores e plantas ornamentais, menos da metade do consumo dos argentinos, de US$ 25 por ano, e sete vezes menos que a média européia, de US$ 70 por habitante/ano.

O país recordista em consumo é a Suíça, onde cada morador gasta em média US$ 170 ao ano. Embora pequeno, esse mercado apresenta um grande potencial de crescimento. Segundo o presidente do Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), Cornelis Petrus Theodorus Schoenmaker, o País pode ampliar esse mercado em 50% em curto prazo e movimentar US$ 3 bilhões.

Para isso, diz o presidente do Ibraflor, é necessário que os produtores invistam em ações de divulgação e incentivo ao consumo. Schoenmaker lembra que o brasileiro tem o hábito de comprar flores principalmente em datas especiais, mas quase não faz compras de plantas para consumo próprio.

“O brasileiro não percebeu como a casa, o escritório e a vida ficam mais bonitos quando os ambientes são decorados com flores e plantas ornamentais”, defende.

Fomentar as vendas no País, durante o todo o ano, e não apenas em datas especiais, requer medidas como manter a visibilidade dos produtos. O Ibraflor desenvolveu este ano uma campanha teste em Campinas para estimular o consumo de flores e plantas ornamentais e ampliou as vendas em 20%. Em Porto Alegre, a publicidade em outdoor, busdoor e rádio também foi bem-sucedida, provocou 12% de aumento no comércio.

A proposta do Ibraflor é prosseguir com as campanhas publicitárias até atingir as principais cidades brasileiras. O presidente do Ibraflor diz que ainda é preciso um árduo trabalho de conscientização dos produtores, atacadistas e floristas de que é preciso investir esforços e recursos financeiros nessas campanhas para aumentar o faturamento de toda a cadeia produtiva do setor, que hoje é de R$ 2 bilhões no mercado interno, em que os paulistas respondem por 50% do consumo.

Exportar também é projeto do Ibraflor. Desde o início da década, as vendas para o mercado externo vêm sendo ampliadas. No ano passado, o País vendeu US$ 35,8 milhões para o Exterior, 9,18% mais que no ano anterior, sendo que bulbos e mudas responderam por 80% do comércio. No mesmo período, o Brasil importou US$ 10,51 milhões, também de bulbos e mudas. O saldo positivo da balança comercial é de US$ 24,7 milhões. O principal comprador das flores brasileiras é a Holanda, que responde por 57% das vendas nacionais, seguido de Estados Unidos e Itália.

Holambra

Termina hoje a 27ª edição da Expoflora 2008, que este ano traz o tema Flores, Tempo e Ecologia. O evento acontece em Holambra, das 9h às 19h, na SP 340, rodovia Campinas-Mogi Mirim, saída 140. Os ingressos na bilheteria custam R$ 25,00. Crianças com até cinco anos têm entrada franca. Mais informações pelo telefone (19) 3802-1421.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.