Mercado de reposição: aquecido de um lado e frio de outro

Mercado de reposição

Mercado de reposição: aquecido de um lado e frio de outro

De modo geral no mercado de reposição são observados dois cenários distintos
Por:
111 acessos

De modo geral no mercado de reposição são observados dois cenários distintos. Há estados onde a demanda esfriou e pressionou as cotações para baixo, como é o caso da Bahia. Por lá devido ao menor volume de chuvas observado em algumas regiões nas últimas semanas, as pastagens perderam qualidade. Isso, somado às recentes quedas nas cotações da arroba do boi gordo, diminuiu o ímpeto de compras dos recriadores e invernistas, principalmente das categorias mais eradas. 

Na contramão deste cenário, há estados onde a demanda está aquecida e as cotações em alta, caso do Rio Grande do Sul, por exemplo. Os bons volumes de chuvas em janeiro melhoraram a qualidade das pastagens gaúchas, o que animou recriadores e invernistas. Além disso, as exportações de gado em pé ocorrem em bom ritmo no estado e aquecem a procura por animais que atendem às exigências desse mercado. Para bezerros de desmama inteiros, abaixo de 300kg, destinados às exportação, são observados ágios de R$0,50 a R$1,00 por quilo em relação ao mercado interno. 

Para o curto prazo, o volume de chuvas, assim com as oscilações no mercado do boi gordo, definirão o rumo das cotações no mercado de reposição. Já no médio prazo, a chegada do maior volume dos bezerros de desmama, que se concentra entre março e maio, deve movimentar o mercado.


 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink