Mercado de suínos está aquecido
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,140 (0,73%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

Mercado de suínos está aquecido

Os produtores têm notado o aumento de consumo e a escassez de animais no mercado
Por: -Marianna
1788 acessos
O mercado de suínos se mostra bastante aquecido na segunda semana deste mês. Mesmo com a semana mais curta, por conta do feriado, os produtores têm notado o aumento de consumo e a escassez de animais no mercado, já que houve ampliação da demanda em determinadas regiões. Ainda que na semana anterior a comercialização tenha se mantido nos mesmo patamares, a expectativa nos grandes estados produtores é de aumento no quilo do suíno vivo.

É o caso de Minas Gerais, grande pólo produtor e consumidor do carne suína do país. Na região, a procura pela carne suína apresentou elevações de acordo com a Bolsa do Suíno da Associação de Suinocultores de Minas Gerais (ASEMG). Diante desse cenário favorável, os produtores esperam o aumento do valor pago pelo quilo do suíno vivo, que nessa semana foi comercializado a R$ 3,10. Já em São Paulo, o comércio está firma, acontecendo em volumes estáveis, mantendo os preços de comercialização nos mesmos patamares da semana anterior. Segundo a Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), houve comercialização de 8.805 suínos com preços variando entre R$ 55,00 a R$ 58,00 a arroba, o equivalente a R$ 2,93 a R$ 3,09 o quilo do suíno vivo, respectivamente.

Em Santa Catarina, o momento é de estabilidade na demanda de suínos, com a oferta bastante ajustada, segundo a Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS). Com o quilo do suíno vivo sendo comercializado a R$ 2,55, a expectativa é de sustentação dos preços para os próximos dias como na semana anterior.

No Paraná, segundo a Associação Paranaense de Suinocultores (APS), o preço máximo praticado no estado ficou em R$ 2,75 o quilo vivo, mantendo o mesmo valor de comercialização da semana anterior, com o mercado paranaense estável para o produtor de suínos. O mesmo cenário se repete em Goiás, onde o mercado também apresenta consumo estável e as cotações se mantêm como nos outros estados, com o quilo do suíno vivo sendo comercializado a R$ 2,90 em grande parte, mas em algumas regiões é possível comercializar o quilo do suíno vivo em R$ 3,10 segundo a Associação Goiana de Suinocultores (AGS).

Já no Rio Grande do Sul, o valor máximo atingido na venda do quilo do suíno vivo foi de R$ 2,77 com aumento de R$ 0,07 se comparado a semana anterior, segundo informações da Associação dos Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (ACSURS). A perspectiva é de manutenção do valor.

Declarações

“Essa semana o mercado sinalizou a estabilidade nos preços, mas esperamos algum aumento para as próximas semanas. Na semana anterior tivemos informações que algumas regiões atuaram em valores um pouco maiores. Isso nos dá mais garantia de estabilidade nos preços e conseguimos descartar a possibilidade de queda.
Carlos Geesdorf, presidente da APS

“O mercado em Minas se manteve bastante aquecido nesta semana, mesmo com feriado logo no início do mês. Com o aumento no valor de comercialização do quilo do suíno no estado, o mercado mineiro está em situação privilegiada e se espera que outros estados também melhorem a remuneração do produtor.
José Arnaldo Penna, vice-presidente da ASEMG

“O mercado no DF tem absorvido os animais com facilidade, confirmando o aumento de consumo. Nossa expectativa é que o aumento da cotação em Minas Gerais venha refletir nas nossas vendas e, por isso, aguardamos um aumento no quilo do suíno vivo.
Marcelo Lopes, presidente da DFSUIN

 

Cotações

Máx

SP

R$ 3,04

PR

R$ 2,75

SC

R$ 2,55

GO

R$ 3,15

RS

R$ 2,77

MG

R$ 3,15

DF

R$ 3,00

MS

R$ 2,50

MT

R$ 2,60

CE

R$ 3,56



As informações são da assessoria de imprensa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink