Bovino

Mercado do boi gordo indefinido com saída de parte dos compradores do mercado

A paralização dos frigoríficos do JBS no Mato Grosso do Sul mexeu com o mercado.
Por:
120 acessos

Em Campo Grande-MS  e em Três Lagoas-MS, até o fechamento da última quarta-feira (18/10), os compradores não tinham aberto as ofertas de compra. A paralização de um grande comprador do mercado, além de naturalmente resultar em mais oferta para as outras indústrias, gera um cenário de instabilidade.

Esse quadro fez com que os compradores de outros frigoríficos se retraíssem, pois querendo ou não a oportunidade de comprar pagando menos se estabeleceu.

Portanto, como os frigoríficos “não abriram preços” hoje, as referências nestas praças foram mantidas iguais às de ontem, últimos negócios realizados.

Em São Paulo, comportamento incomum. Em pleno meio de semana, quando a quantidade de negócios aumenta, uma parte considerável dos frigoríficos estão fora das compras. Como muitos deles completam parte das escalas de abate com bovinos do Mato Grosso do Sul, alguns compradores paulistas também estão aguardando a resposta do mercado diante da paralização do JBS.

Nas demais praças, onde aparentemente os negócios acontecem normalmente, as compras  estão comedidas, sem ímpeto para alongar a escala de abate.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink