Mercado do milho foi marcado por poucos negócios

Agronegócio

Mercado do milho foi marcado por poucos negócios

Os produtores se mantêm recuados e compradores não pressionam para evitar altas
Por: -Giuliano
2 acessos

O mercado do milho na semana passada foi marcado por poucos negócios, o que levou a uma ligeira queda nos preços. Os produtores se mantêm recuados e compradores não pressionam para evitar altas de preços. Entre 26 de junho e 2 de julho, o Indicador Esalq/BM&F (Campinas/SP) teve queda de 1,04%, fechando em R$ 19,01/saca de 60 kg nessa segunda-feira (02-07). Desde o final de junho, produtores de milho e também de soja aumentam a atenção sobre os preços dos insumos.

É neste período que cooperativas promovem campanhas de venda de insumos, especialmente no Sul. Essa região respondeu por 37,3% da área plantada com milho verão nos últimos cinco anos-safra e por 47,3% da produção nacional. O milho é a segunda principal cultura de verão no Brasil em termos de área, atrás apenas da soja, e o seu plantio antecede o da oleaginosa. As expectativas para o milho, portanto, tendem a influenciar a área de soja. As informações são da assessoria de imprensa do Cepea.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink