Mercado do milho segue impactado pelos conflitos entre Rússia e Ucrânia
CI
Imagem: Marcel Oliveira
MERCADO

Mercado do milho segue impactado pelos conflitos entre Rússia e Ucrânia

Diante da perspectiva de redução na oferta mundial, o preço do milho na CME-Group apresentou forte alta na última semana
Por: -Aline Merladete

A intensificação dos conflitos entre Rússia e Ucrânia segue impactando o mercado internacional de mi- lho. O país ucraniano é um dos principais produtores do cereal e o quarto maior exportador global, se- gundo o USDA. O reflexo da guerra neste momento, afetará diretamente a semeadura ucraniana e consequentemente a produção no país. Diante da perspectiva de redução na oferta mundial, o preço do milho na CME-Group apresentou forte alta na última semana.

Para ser ter ideia, o contrato corrente do cereal em Chicago aumentou 9,41% no comparativo semanal e 33,10% ante a média da mesma se- mana do ano passado. Além disso, no cenário futuro (jul-22) o aumento chegou a 8,28% ante a semana passada, ficando cotado em US$ 7,01/bu na média semanal. Deste modo, os conflitos devem seguir a- fetando a balança de oferta e demanda do milho global, fazendo com que a demanda, que a princí-pio era destinada à Ucrânia, migre para outros países, dentre eles os EUA, Brasil e Argentina.

Com a manutenção do cenário favorável para a cultura do milho em Mato Grosso, o Imea revisou as estimativas da safra do cereal.  Com a semeadura da safra 21/22 do milho em MT atingindo a sua reta final no início de mar/22, foi observado um incremento nas áreas esperadas. Diante disso, a estimativa da área destinada ao cultivo do cereal no estado foi reajustada em 0,40% ante o último relatório, ficando projetada em 6,30 mi de hectares. Assim, a área apresentou um incre- mento de 7,86% quando comparado à safra pas- sada. Entre as regiões, se destacaram a norte, nordeste e noroeste, que reportaram um aumento de 16,24%, 13,14% e 10,27% ante a safra anterior, respectivamente. Por outro lado, o Instituto manteve a produtividade estimada em 107,31 sc/ha, devido a grande parte das áreas semeadas dentro da janela ideal e os modelos climáticos indicando volumes de chuva acima da média nos próximos meses. Por fim, com a alteração da área, a produção esperada para MT passa a ser estimada em 40,56 mi de toneladas.

Informações do boletim semanal. Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.