Mercado perde força e preços da carne bovina ficam estáveis no atacado
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,140 (0,73%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Carne

Mercado perde força e preços da carne bovina ficam estáveis no atacado

No atacado, a valorização da carne bovina na semana do Carnaval, a única até agora em 2018, foi pontual
Por:
528 acessos

No atacado, a valorização da carne bovina na semana do Carnaval, a única até agora em 2018, foi pontual. O consumo “perdeu a força” com a chegada da segunda quinzena do mês.

O que segurou o mercado de carne sem osso estável no acumulado dos últimos sete dias foram os cortes de dianteiro, cujos preços subiram 2,1% no período. A carne de traseiro teve queda de 0,5%. Isso é sintoma de população descapitalizada.

O preço da carcaça, por exemplo, produto mais sensível que os cortes desossados às variações do mercado, que capta mais rápido o comportamento do consumidor, já que possui tempo menor de prateleira, obrigando o varejista adequar com maior frequência seus estoques, já veio com forte desvalorização esta semana.

O boi casado de animais castrados teve seus preços reduzidos em 1,5% esta semana. Ainda assim, os preços atuais estão maiores que os de 2017, no mesmo período do ano, acumulando, inclusive, valorização real no período. Cortes como alcatra e filé mignon tiveram reajustes nominais de quase sete pontos percentuais acima da inflação medida pelo IPCA. Em média, o mercado subiu 3,5% em doze meses.

A perspectiva de consumo melhor este ano segue inalterada e será este o fator que ditará os rumos do mercado do boi gordo.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink