Mercado reduz vantagens da “troca” na compra de insumos

Agronegócio

Mercado reduz vantagens da “troca” na compra de insumos

Quem comprometeu produção de soja na compra de insumos deve alcançar média de preço inferior
Por:
422 acessos
Os produtores que comprometeram parte da produção de soja na hora da compra de insumos para a safra 2010/11 devem alcançar média de preço inferior neste ano. Essa medida se torna um bom negócio quando as cotações caem na colheita, mas não é o que vem ocorrendo. Os preços subiram e a diferença chega a R$ 15 por saca de soja.


Cerca de um terço do custo de produção refere-se à compra de insumos como sementes e adubo. Na hora de ir às compras, produtores como João Francisco, cooperado da Integrada em Londrina (Norte do Paraná), não usaram dinheiro. Travaram o preço de parte da produção em um valor considerado, na época, razoável. O compromisso assumido há cerca de seis meses o obriga a entregar parte da soja a R$ 35 a saca. Depois disso, já fechou contrato de venda antecipada a R$ 45. Atualmente, a cotação se aproxima de R$ 50.

Ele conta que já vendeu entre 40% e 50% da produção que deve colher em 290 hectares de soja. Continua vendendo antecipado na tentativa de fechar uma boa média. “Travei tanto assim porque lá em 2004, quando a soja foi a R$ 52, eu tinha certeza que ia chegar a 60 mas não chegou. Agora não quero arriscar tanto, vou fechando negócios a R$ 47 e esperando novas ofertas.”


A Integrada facilita seu trabalho na comercialização. Francisco assina contrato dizendo que, quando a saca atingir determinado valor, quer vender certo número de sacas. No momento em que as cotações chegam ao patamar desejado, os técnicos apenas confirmam, por telefone, o negócio, que se assemelha a um contrato de opção.

Jaime Neitzke, que cultiva 82 hectares de soja e 40 de milho em Campo Mourão (Centro-Oeste do estado), espera produtividades de 3,6 mil quilos e 12 mil quilos por hectare, respectivamente, enquanto se mantém atento às cotações. “Vendi 25% da soja na troca por isumo, a R$ 36 a saca. Depois disso, comprometi mais 10% a R$ 46 reais”, relata. Ele afirma que a venda antecipada pode não ser o melhor negócio, mas salva o produtor que não conta com recursos próprios ou do crédito agrícola oficial.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink