Mercado testa cotações após semana oscilante

Agronegócio

Mercado testa cotações após semana oscilante

Exportações por Paranaguá e Antonina crescem 7% no semestre
Por:
889 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
O mercado das commodities agrícolas vai testar novamente a sustentação das cotações internacionais dos grãos nesta semana, colocada em xeque nos últimos dias. Os preços começaram a última semana caindo, apresentaram recuperação, mas depois recuaram de novo.

No final das contas, a soja chegou a sexta-feira valendo praticamente o mesmo que valia na segunda. O contrato referente a janeiro passou de US$ 10,95 para US$ 10,93 (ou R$ 53,73 por saca) no período de cinco dias. Teve queda de 8 pontos na sexta, anulando na última hora os 15 pontos que tinham sido acrescentados dois dias antes.

O comportamento dos preços nos próximos dias, segundo os analistas, deve indicar mais precisamente qual será o valor da produção brasileira na colheita nacional, a partir de janeiro. O quadro está sendo revisto depois de o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, Usda, ter confirmado que o país espera colher, a partir de setembro, uma safra gigante de 103 milhões de toneladas de soja e 352 milhões de toneladas de milho.

Mercado físico

4,5% de queda no preço da soja no Paraná foi contabilizado no último ano, considerando a cotação de R$ 56, que abre a semana no mercado físico. Esse índice é menor que o recuo de 7,5% registrado no último mês.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink