Mês de novembro foi o mais seco dos últimos 26 anos
CI
Imagem: Arquivo
RIO GRANDE DO SUL

Mês de novembro foi o mais seco dos últimos 26 anos

Baixo volume de chuva foi registrado também em Santa Catarina, Paraná e São Paulo
Por: -Aline Merladete

Diferente do mês anterior, quando ocorreram bons volumes de chuvas na região Sul do país, principalmente no Paraná, em novembro o cenário mudou. Na primeira quinzena, a chuva acumulada no Rio Grande do Sul foi de apenas 47,1 mm, inferior à média de 136,8 mm no período. É o menor volume registrado em 20 anos, conforme relatório da Geosys Brasil. A umidade do solo está baixa, similar ao patamar de 2020, ano com registro de perdas na produção de grãos em virtude da seca no estado. Pontualmente, no dia 16, o estado recebeu um bom volume de chuva, que deverá ajudar a elevar a umidade do solo no curto prazo, mas, mesmo assim, seguirá com índice abaixo da média.

Conforme dados divulgados pela Geosys Brasil, no Paraná, ao contrário dos altos volumes de outubro, neste mês a chuva acumulada foi de 32,7mm, diante da média de 128,2mm no período. A umidade do solo ficou abaixo do índice e deverá seguir assim até o fim do mês. Houve possibilidade de fortes chuvas no estado apenas entre os dias 18 e 19, o que pode não ser suficiente para as lavouras de verão. O dado apurado pelo trabalho de sensoriamento remoto da Geosys Brasil considerou informações do Australian Bureau of Meteorology, que indicou a possibilidade da baixa precipitação no Rio Grande do Sul como consequência do fenômeno La Niña, que poderá durar até o fim do verão.

Em São Paulo, a chuva registrada também foi abaixo da média na primeira quinzena de novembro, mas nos próximos quinze dias devem ocorrer volumes entre 70,5 e 98,4mm, elevando a umidade do solo e melhorando as condições das lavouras de soja e milho do estado. Na contramão da seca da região Sul, o Centro-Oeste recebeu chuvas acima da média em novembro. Goiás e Mato Grosso estão com umidade do solo acima da média. No Mato Grosso, até o momento, o volume atingiu 165,7 mm, quase o dobro em comparação com o mesmo período de 2020, de 86,4 mm. No Mato Grosso do Sul o volume foi um pouco menor na primeira quinzena do mês e houve ligeira queda da umidade do solo, mas a previsão indica volumes de chuva de 50mm a 86mm nos próximos 15 dias.  Isso deverá ser suficiente para colaborar com a recuperação da umidade do solo e atender as exigências de água das lavouras de grãos no curto prazo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.