Mesmo com oferta limitada, demanda fraca desvalorizou o couro em 2016

Agronegócio

Mesmo com oferta limitada, demanda fraca desvalorizou o couro em 2016

A exemplo do ano anterior, 2016 não foi fácil para o setor de couro
Por:
226 acessos

A exemplo do ano anterior, 2016 não foi fácil para o setor de couro. A baixa procura resultou em queda de preços, mesmo com a oferta restrita do produto. O dólar em alta, no início do ano, favoreceu as exportações e colaborou com preços firmes na maior parte do primeiro semestre. Já a partir de junho a queda na demanda, tanto no mercado externo (situação sazonal de queda nas exportações), quanto no mercado interno, exerceu pressão de baixa e resultou em desvalorizações. 

No acumulado de janeiro a dezembro a cotação do couro verde de primeira linha teve queda de 3,8%. Em 2015 o recuo registrado foi de 21,2%, considerando a região do Brasil Central. Na região o couro verde terminou o ano cotado em R$2,50/kg, considerando o produto de primeira linha. Para curto prazo, a oferta limitada e a valorização do dólar frente à moeda brasileira na reta final de 2016 são fatores que podem colaborar com a retomada de firmeza no mercado interno.

Ao longo do ano, é esperada uma oferta um pouco maior de boiadas para abate, o que pode reduzir o efeito de um dólar valorizado na precificação da matéria-prima.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink