Metade da produção de algodão do MT foi beneficiada
CI
Agronegócio

Metade da produção de algodão do MT foi beneficiada

Porcentagem equivale a 544 mil toneladas, de um total de 1,089 milhão de t no Estado
Por:
Porcentagem equivale a 544 mil toneladas, de um total de 1,089 milhão de t no Estado, e previsão para encerramento das atividades é novembro

Cerca de 50% da produção de algodão no Estado já foi beneficiada. A porcentagem equivale a 544 mil toneladas, do total de 1,089 milhão de t no Estado. Até o fim de novembro o processo deve atingir 100%.

Conforme a analista do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Elisa Gomes, o beneficiamento caminha dentro do esperado, uma vez que as chuvas do início do plantio atrasaram um pouco todo o processo. No entanto, a maioria das algodoeiras já beneficiou e o processo deve terminar no final de novembro nas algodoeiras do Estado.


“O cenário de forma geral está dentro da normalidade. Até o fim de novembro deve ser finalizado o beneficiamento”, explica a analista.

Ainda conforme informações do Imea, as expectativas dos comerciantes em relação ao preço do caroço seguem baixas, o que tem mantido o mercado lento. O caroço de algodão fechou a última semana do mês com desvalorização média semanal de -3% em todo o Estado, diferentemente do que vinha apresentando nas duas últimas semanas.

Com o encerramento da aquisição de insumos para o confinamento bovino os pecuaristas já estão abastecidos, e diminuíram a procura pelo produto no mercado. O preço cotado em Alto Garças foi de R$ 550/t e R$ 470/t em Lucas do Rio Verde. Aumento de 45% no comparativo trimestral.


De acordo com o boletim, o custo de transporte da rota Rondonópolis-Porto de Santos, em 2012, influenciou cerca de 6% no preço da arroba do algodão em Mato Grosso, até setembro. Um acréscimo de dois pontos percentuais se comparado ao mesmo período em 2011, (4%).

No último mês o custo do frete cotado no Estado aumentou cerca de R$ 0,34/arroba em 30 dias, motivado pela alta demanda pelo serviço e pela nova lei dos transportadores. Como o valor agregado à pluma caiu, favoreceu o aumento da participação do frete em 2012. A cotação da commodity este ano obteve média de R$ 51,57/arroba, enquanto no ano passado a média foi de R$ 84,36.


A menor participação neste ano ocorreu em janeiro, 4,7%, quando houve o pico no preço da pluma, R$ 53,35/arroba e o serviço de frete não estava muito valorizado. Com a permanência de baixa no preço, a  participação do frete tende a aumentar no seu valor.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink