Método identifica herbicidas em pastagem
CI
Imagem: Carlos Gomide
SEGURANÇA

Método identifica herbicidas em pastagem

Testes vão ajudar a dar segurança à produção do capim para gado leiteiro
Por: -Eliza Maliszewski

Um método capaz de detectar até sete tipos de químicos diferentes foi aperfeiçoado por cientistas da Embrapa Meio Ambiente (SP). Com apenas uma análise será possível observar a presença e a quantidade de herbicidas usados para controlar plantas daninhas em cultivo de capim-elefante. 

Conhecida por produzir grande quantidade de biomassa, a gramínea é usada na geração de energia é muito empregada na alimentação de gado leiteiro, na produção de álcool, carvão e geração de eletricidade. Por isso, é importante saber se os animais estão consumindo alimento seguro.

Os herbicidas costumam ser usados para controle de daninhas no capim-elefante, que podem causar perdas de até 42% em matéria seca se não manejadas corretamente. A análise é capaz de detectar resíduos dos sete herbicidas estudados (metsulfurom-metilico, atrazina, clorimurom-etilico, halossulfurom-metilico, metsulfurom-metilico, nicossulfurom e S-metolacloro). 

Ainda não existem produtos registrados específicos para capim-elefante no Brasil. Por isso as pesquisas são fundamentais a fim de evitar perdas de produtividade e de qualidade de forragem. Além disso, esses estudos poderão subsidiar os trabalhos visando a obtenção de registros de herbicidas para capim-elefante no Ministério da Agricultura.

De acordo com a  analista da Embrapa, Marcia Assalin, quando se faz a aplicação de herbicidas no campo, há a necessidade de realizar o monitoramento de seus resíduos nas pastagens para evitar a possível contaminação de alimentos derivados da pecuária, como leite e carne. No entanto a maioria dos herbicidas avaliados nesse estudo é aplicada sobre o solo (pré-emergentes) e não diretamente sobre o capim-elefante. Isso, de acordo com a pesquisadora, implica menor risco de deixar resíduos em comparação aos herbicidas pós-emergentes, que são aplicados diretamente sobre as culturas. Além disso, existe um intervalo de aproximadamente 120 dias entre a aplicação dos herbicidas e a colheita do capim-elefante. 

Como foi o trabalho técnico

De acordo com Assalin, o objetivo foi otimizar e validar um método multiresíduo confiável para a  determinação e quantificação de resíduos de herbicidas em capim-elefante utilizando cromatografia líquida de alta eficiência acoplada à espectrometria de massas de alta resolução. 

A quantificação dos resíduos de pesticidas em capim elefante baseou-se no método QuEChERS (do inglês Quick, Easy, Cheap, Effective, Ruged and Safe), que consiste em metodologia moderna e bem conhecida de preparação de amostras na área de análise de resíduos de pesticidas, seguida da determinação por cromatografia liquida acoplada à espectrometria de massas. 

O método permite a extração de inúmeros compostos em uma única análise, constituída das etapas de extração, empregando um solvente orgânico; separação, por uma etapa de salting out (pela adição alguns sais); seguida da fase de limpeza, para eliminação de compostos que são coextraídos do capim-elefante e podem interferir na quantificação dos pesticidas de interesse. A espectrometria de massas é um método de alta confiabilidade que gera resultados de forma rápida, fácil, com custo acessível e alta qualidade. 

O método deve ser empregado em um projeto em parceria com a Embrapa Gado de Leite (MG). Trata-se do primeiro estudo a este respeito no mundo e foi publicado em uma edição especial do periódico internacional Austin Environmental Science. O estudo pode ser conferido aqui
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink