Métodos desenvolvidos pela Embrapa analisam sustentabilidade e inovação

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
AGRONEGÓCIO

Métodos desenvolvidos pela Embrapa analisam sustentabilidade e inovação

Cientistas da Embrapa Meio Ambiente têm buscado aprimorar as análises de sustentabilidade na agricultura
Por:

Cientistas da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) têm buscado aprimorar as análises de sustentabilidade na agricultura, focando, entre outras, em duas abordagens metodológicas complementares: o sistema de indicadores APOIA-NovoRural, que se aplica à análise objetiva e quantitativa de indicadores de sustentabilidade, visando à gestão ambiental de atividades rurais, e o Ambitec-Agro, sistema de concepção multicritério e formatação bastante simples para obtenção e registro de evidências em campo, prescindindo da abordagem analítica instrumental e laboratorial. Podem ser usadas por produtores rurais e empresas. 

Essas duas principais abordagens metodológicas são descritas em linguagem simples e didáticas em um documento publicado com parceiros, que explica o contexto de utilização em uma parceria público-privada para assessoria técnica e comunicação de sustentabilidade com os consumidores de produtos agrícolas (veja aqui).

Como explica Geraldo Stachetti, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente e um dos desenvolvedores dos sistemas, o Ambitec-Agro tem sido extensivamente utilizado na Embrapa para as avaliações de impactos da adoção de inovações tecnológicas agropecuárias, na formulação dos balanços sociais anuais (ver aqui). Já o APOIA-Novo Rural é um método de concepção multi-atributo, na qual os levantamentos de campo dependem de treinamento detalhado para a obtenção e registro de evidências, bem como de instrumental analítico e laboratorial, especialmente para os indicadores de qualidade da água e do solo.

Diversos estudos exemplificam a utilidade dessas abordagens para a gestão ambiental de atividades rurais. Desde a análise de sustentabilidade em empresas de maior porte, como o Polo de Agricultura Natural da Korin, até estudos em unidade familiar de pequeno porte e pesquisas de alcance internacional, que integram estabelecimentos de amplo alcance empresarial, como no setor de frutas (ver publicação, em inglês, aqui). 

Em caso de interesse na realização dessa linha de estudos, reconhecidas as relativas dificuldades técnicas e de logística específicas do sistema APOIA-NovoRural, o pesquisador exemplifica um estudo de referência em pecuária sustentável (ILPF) com o Ambitec-Agro, e um detalhamento da aplicação do método ao Balanço Social da Embrapa.

Para uma descrição dos trabalhos de análise de sustentabilidade para gestão ambiental de atividades rurais na Embrapa Meio Ambiente, veja entrevista veiculada no site Giro do Boi.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink