MG: Projeto da Epamig testa técnica de Irrigação de Baixo Custo na região do Jaíba
CI
Imagem: Divulgação
PECUÁRIA

MG: Projeto da Epamig testa técnica de Irrigação de Baixo Custo na região do Jaíba

Um projeto busca avaliar condições de irrigação ideais e economicamente viáveis, que possam ser adotadas por bananicultores
Por:

Um projeto conduzido pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) busca avaliar condições de irrigação ideais e economicamente viáveis, que possam ser adotadas por bananicultores no Perímetro Irrigado do Jaíba. O trabalho, coordenado pelo pesquisador, João Batista Ribeiro S. Reis, com subcoordenação do extensionista da Emater-MG de Mocambinho, Igor Paranhos Caldas, tem como principal objetivo estabelecer indicativos para a lâmina e tempo ótimos de irrigação.

As avaliações consideram o ciclo fenológico da cultura da bananeira e a implantação de um equipamento (sensor) de baixo custo para realização do manejo e detecção da necessidade de irrigação. "A cápsula porosa é instalada no solo na profundidade do sistema radicular e entra em equilíbrio hídrico com o solo, em poucas horas. No momento da medição do estado da água, se o solo estiver úmido, a passagem de ar pela cápsula porosa é bloqueada. Isto é, a água não entra na cuba porque o ar não sai do sistema, o que significa que o solo permanece suficientemente úmido. Por outro lado, quando o solo seca e a umidade diminui abaixo de um valor crítico, a cápsula porosa torna-se permeável à passagem do ar e o menisco ar-água se movimenta para igualar com o nível da água no frasco. Quando isto ocorre o solo deve ser irrigado," explica João Batista.

Para a condução do projeto, foram selecionados 24 produtores rurais de banana que atuam no Distrito de Irrigação da cidade de Jaíba. "Consideramos exclusivamente a cultura da bananeira, que é predominante na região, e especificamente em Mocambinho, onde estão estabelecidos esses agricultores. Mas a ideia é adaptar os resultados para outras culturas, principalmente as frutícolas que também são cultivadas na região", afirma o pesquisador.

As metodologias de aplicação do sensor de irrigação e como será o monitoramento ao longo das atividades do projeto foram repassadas em uma capacitação realizada no dia 20 de abril, que contou com palestra técnica do pesquisador João Batista, da Epamig, e dinâmica de campo, orientada pelo extensionista Igor Paranhos.

"As próximas ações estão relacionadas às instalações dos sensores nas áreas selecionadas (que já começaram) e ao início do acompanhamento do monitoramento meteorológico que servirá de resultado comparativo ao monitoramento do sensor", informa João Batista, que acrescenta: "Dentre outros resultados esperados, temos como metas uma capacitação ampla dos produtores rurais de banana no Perímetro irrigado de Jaíba e a alta eficiência na aplicação de água, que possibilite economia de água e de fertilizantes e também a redução dos custos de energia nas propriedades e uma diminuição dos impactos ambientais".

O projeto "Monitoramento e Manejo com Baixo Custo da Irrigação em Bananais do Perímetro Irrigado do Jaíba" foi contemplado pelo Edital Universal 2021 da Fapemig e tem vigência até 2024.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.