MG abre plantio nacional de soja
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Marcel Oliveira

NOVA SAFRA

MG abre plantio nacional de soja

O Brasil deve manter a liderança mundial de produção de soja
Por:
3430 acessos

A Abertura Nacional do Plantio da Soja, que marca o início da safra 2020/2021, promovida pela primeira vez em Minas Gerais, foi o primeiro compromisso da comitiva do governador Romeu Zema no Triângulo Mineiro, nesta quinta-feira (24). O presidente do Sistema FAEMG/SENAR/INAES/Sindicatos, Roberto Simões, foi um dos integrantes da comitiva, que também contou com a presença da secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Soares Valentini.

A Abertura Nacional ocorreu na Fazenda Dois Corações, em Capinópolis, e reuniu produtores rurais, representantes de sindicatos e entidades. O evento, que faz parte da 9ª temporada do projeto Soja Brasil, teve público reduzido seguindo as orientações para a prevenção à Covid-19.

O presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), Bartolomeu Braz, ressaltou que, nesta safra, a expectativa é semear mais de 38 milhões de hectares. Ele também destacou a dedicação do governo estadual aos produtores rurais e a transparência na gestão. Em seu discurso, agradeceu a presença do presidente do Sistema FAEMG.

Roberto Simões destacou o trabalho que o Sistema FAEMG vem fazendo para que o produtor rural tenha segurança para produzir mais e melhor: “Além de dar assistência técnica, temos desenvolvido ações nos campos político e jurídico para diminuir a burocracia a fim de que o produtor possa desenvolver o seu trabalho com tranquilidade e segurança. Estamos atentos, permanentemente, para afastar ameaças ao setor. Neste momento, temos participado dos esforços para evitar que a reforma tributária não aumente a carga sobre o setor.”

O presidente da Aprosoja-MG e anfitrião do evento, Wesley Barbosa, lembrou ao governador que a oferta de energia elétrica tem sido um fator limitador no Estado. “Estamos em uma região extremamente rica, mas muitas vezes não temos como ampliar o negócio”, afirmou. Zema lembrou que a solução definitiva é a privatização da Cemig, que passou por um processo de sucateamento nos últimos anos. “Nós estamos fazendo o possível para que a Cemig leve adiante este fornecimento para os negócios que geram emprego”, disse o governador, colocando que está otimista para que o produtor possa ter energia na quantidade que necessita.

Depois de pilotar uma das plantadeiras que fez o plantio simbólico da safra, o governador ressaltou que o agronegócio tem sido a sustentação do Brasil. “Todos nós, governadores, e o governo federal temos que eliminar os obstáculos que a agricultura tem”, disse Zema, citando a importância da simplificação tributária e da agilização dos processos ambientais. A secretária Ana Valentini lembrou que Minas Gerais tem uma agricultura diversificada e a expectativa é de um aumento de 20% no Valor Bruto da Produção da agropecuária neste ano.

Para a safra 2020/2021, o Brasil deve manter a liderança mundial de produção de soja. A projeção da Aprosoja Brasil é de que a colheita chegue a 132 milhões de toneladas. Minas Gerais, hoje, é o 6º maior estado produtor do país, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Ainda no Triângulo Mineiro, a comitiva do governador visitou a Cutrale, em Comendador Gomes, e a Usina Coruripe, em Iturama.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink