Micotoxinas preocupam triticultores brasileiros

Agronegócio

Micotoxinas preocupam triticultores brasileiros

"Legislação está se tornando cada vez mais restritiva"
Por: -Leonardo Gottems
1773 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

“A legislação está se tornando cada vez mais restritiva quanto à presença de micotoxinas nos alimentos”. O alerta é a pesquisadora da Embrapa Trigo Casiane Tibola, que participou da 8ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale e 9º Seminário Técnico do Trigo, ocorrido de 5 a 7 de agosto em Canela (RS).


“A preocupação dos participantes da reunião é tanto com relação às adversidades do clima sub-tropical, quanto à realização de testes para verificar os níveis de contaminantes, que são caros e demorados para análise de grande número de amostras”, explica a pesquisadora.


A proposta do grupo da subcomissão de fitossanidade é aproveitar os ensaios cooperativos de avaliação de fungicidas também para avaliar a contaminação por micotoxinas. A boa notícia ficou por conta da aprovação de um novo fungicida para ferrugem da folha (Authority). 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink