Milhares de suínos voam à China para restaurar plantel do país

Imagem: Pixabay

Suínos

Milhares de suínos voam à China para restaurar plantel do país

Apenas uma companhia de transporte aéreo transportou mais de 3 mil suínos rumo ao país asiático
Por:
1264 acessos

Enquanto a pandemia do novo coronavírus afeta o mundo e as viagens da aviação comercial, voos partindo da França com destino à China transportam uma carga diferente nos porões. Apenas uma companhia de transporte aéreo transportou mais de 3 mil suínos rumo ao país asiático. Os animais voaram 10.400 quilômetros, a bordo de Boeing 747, com a missão de restaurar os níveis do rebanho chinês.

A notícia, publicada pela agência Bloomberg na última semana, dá conta de que o transporte de suínos é uma novidade para Isaykin - conhecida por transportar tudo, de satélites a pontes de emergência.

A compra de suínos da França é parte dos esforços dos chineses para retomar sua produção local, afetada ainda hoje por diversos surtos de Peste Suína Africana. De acordo com a Bloomberg, a China importou um total de 254.533 toneladas de carne de porco nos quatro primeiros meses do ano dos EUA.

Os EUA ultrapassaram a Europa e se tornaram o maior fornecedor de carne suína da China. Isso já é mais do que as 245.000 toneladas que a China comprou para todo o ano de 2019. O volume também é superior ao total de carne suína exportada pelo Brasil para todos os países até maio, que foi de 243.543,6 toneladas, com a China recebendo 56% das remessas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink