MILHO: custeio continua em alta
CI
Imagem: Marcel Oliveira
REAJUSTES

MILHO: custeio continua em alta

Elevação é pautada pelos preços aquecidos dos insumos agrícolas, principalmente os adubos, o que já vem ocorrendo desde o início das negociações para à safra
Por: -Aline Merladete

O relatório divulgado pelo Imea na última segunda-feira (16/05) trouxe novamente reajustes nos indicadores do custo de produção do milho em Mato Grosso. Assim, a estimativa para abril de.2022 referente ao custeio da próxima safra está em R$ 3.327,43/ha. "Para se ter uma ideia, isso representa um incremento de 39,79% no custo de produção em relação à temporada passada", ressalta o Instituto.

Os componentes que mais tiveram participação neste aumento foram os fertilizantes, defensivos e sementes com 59,97%, 23,09% e 21,11%, respectivamente. Essa elevação é pautada pelos preços aquecidos dos insumos agrícolas, principalmente os adubos, o que já vem ocorrendo desde o início das negociações para à safra, em função da menor oferta de fertilizantes no mercado após o início da pandemia e, mais recentemente, pelos conflitos na Europa.

Por fim, os altos preços dos fertilizantes vem influenciando na comercialização do produto que se encontra 12,99 p.p. atrasada em relação ao mesmo período do ano passado.

 A informação é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.