Milho/Cepea: Com produção reduzida, cotação atinge recorde nominal em 2016

Agronegócio

Milho/Cepea: Com produção reduzida, cotação atinge recorde nominal em 2016

O ano de 2016 teve ajustes importantes no mercado brasileiro de milho
Por:
560 acessos

O ano de 2016 teve ajustes importantes no mercado brasileiro de milho. Conforme pesquisadores do Cepea, o adiantamento das negociações no final da temporada passada e a forte quebra na produtividade da safra 2015/16, que gerou a menor produção das últimas cinco temporadas, impulsionaram os valores domésticos do cereal na maior parte do ano.

O elevado patamar de comercialização do milho, por sua vez, resultou em mudanças na dinâmica de mercado do cereal, com descolamento dos preços regionais, forte redução das exportações e elevação das importações no segundo semestre. O Indicador esteve em patamar elevado ao longo de todo o primeiro semestre e atingiu recorde nominal no início de junho, quando fechou a R$ 53,91/saca de 60 kg, expressiva alta de 46,4% na primeira metade de 2016. No dia 29 de dezembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), fechou a R$ 38,17/saca de 60 kg.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink