Milho em fartura para Goiás

Agronegócio

Milho em fartura para Goiás

Agricultores do sudoeste de Goiás colhem as lavouras de milho. O clima ajudou e a produtividade foi boa
Por:
349 acessos
Agricultores do sudoeste de Goiás colhem as lavouras de milho. O clima ajudou e a produtividade foi boa.

O tempo bom favorece a colheita do milho plantado nos 70 mil hectares em Rio Verde. A área ocupada com a cultura é quase 10% maior do que a do ano passado. E a produção é farta.

O agricultor Ronam Boldrim plantou 1,4 mil hectares. São 1,1 mil com o milho convencional e 300 hectares com o grão transgênico, plantado pela primeira vez na propriedade.

A produtividade média é de cem sacas por hectare. O produtor ainda não fechou nenhum contrato. “A custo de cerca de R$ 1,3 mil a R$ 1,4 mil por hectare, o que representa aproximadamente 80 sacas, com produtividade de cem pode-se ter uma margem de 20. Em compensação ao risco, o lucro é bem apertado”, avaliou Boldrim.

Na fazenda do agricultor Gean Guimarães, a área dobrou este ano. Foram plantados 450 hectares de milho. O produtor, que não investiu no milho transgênico, está satisfeito com o desempenho da lavoura. As espigas estão saudáveis e graúdas.

Em uma propriedade da região o resultado é melhor do que no ano passado. A máquina colhe 92 sacas por hectare. A média é de 12 sacas a mais em relação à safra anterior. Para o produtor, o clima é o principal responsável pela boa produtividade.

“Esse ano, não podemos reclamar da safrinha, principalmente por causa da chuva. Assustou um pouco no começo, mas está sendo bom pra gente esse ano”, concluiu Guimarães.

A saca de milho está saindo por R$ 16,50 em Rio Verde.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink