Milho internacional: USDA volta a reerguer os preços
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
MERCADO

Milho internacional: USDA volta a reerguer os preços

Na Rússia não houve embarques de milho na semana
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica, o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) levantou os preços do milho no mercado internacional. Na Ásia, os futuros do milho na bolsa de Dalian ganharam CNY10/t ao longo do dia e foram registrados em CNY 2.696/t ($ 411,42/t). 

“Após o pico nos contratos futuros do milho em Chicago, as ofertas ao Vietnã para embarque em abril nos portos do sul do país se firmaram e chegaram a US $ 303,90/t, enquanto  abril  foi  oferecido  a  US$  306,90/t  CIF  Hai Phong, no norte do país. O  mercado de milho  da Ucrânia subiu  ligeiramente na sexta-feira  após  o  aumento  anterior  na  CBOT,  mas  os níveis foram indicativos, já que as ofertas subiram para US  $  266-  $  267/t  FOB  HIPP  e  US  $  263-  $  264/t  FOB Mykolaiv  para  carregamento  em  maio,  enquanto  as ofertas não seguiram”, comenta. 

As ofertas para o carregamento de uma nova safra em novembro foram indicadas em cerca de US $ 230/t FOB HIPP,  mas  nenhuma  demanda  firme  pôde  ser identificada contra isso. “As  exportações  de  milho  da  Ucrânia  permaneceram estáveis  durante  a  semana  em  740.000  toneladas,  um pouco  acima  da  semana  passada,  o  que  aumentou  o volume  total  que  já  navegou  desde  1º  de  julho  para 17,3 milhões de toneladas.”, indica. 

“Na Rússia, não houve embarques de milho na semana até 1º de abril e os carregamentos totais desde o início da campanha de comercialização de 2020/21 permaneceram em 2,7 milhões de toneladas. Por fim, no mercado sul-americano e com o USDA mantendo a expectativa de safra de milho de 109 milhões de toneladas, os  futuros domésticos de milho B3 continuaram ganhando espaço, registrando novo recorde de R $ 101,4/saca (US $ 304,36/t). Embora o contrato já tivesse ultrapassado o nível de BRL100/saca no início da semana pela primeira vez, o aperto persistente e as preocupações com a provável saúde da nova safra continuaram a fornecer suporte”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink