MERCADO FUTURO

Milho sobe com problemas nos EUA e Brasil

Plantio de milho nos EUA registrou um avanço menor do que o esperado
Por: -Leonardo Gottems
649 acessos

Na Bolsa de Chicago (CBOT) as cotações dos futuros do milho fecharam em alta de 1,08%, atingindo o valor de US$ 396,75 cents/bushel. Na avaliação da T&F Consultoria Agroeconômica, o mercado norte-americano está em alta há sete sessões diante dos problemas do cereal tanto nos Estados Unidos como no Brasil.

“O plantio de milho nos EUA registrou um avanço menor do que o esperado pelo mercado, embora houvesse condições positivas para continuar com a implantação da cultura. Por isso, o mercado começa a fazer cálculos sobre possíveis demoras e seus efeitos sobre os rendimentos para a cultura do milho”, comenta o analista da T&F, Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com o especialista, a possibilidade de atraso na safrinha brasileira também está pesando sobre as cotações de Chicago, porque o Brasil é um grande concorrente do milho norte-americano, que poderia aumentar a sua “share” no mercado internacional na lacuna do Brasil.

“Vai fixar os prêmios de exportação de milho? Os níveis de suporte e resistência continuam inalterados. Dada a natureza ambivalente deste mercado a curto, médio e longo prazo, a cobertura ou saída de cobertura deveria ter um desempenho nos níveis extremos, apenas. A médio prazo, as coberturas podem ser colocadas a 411,50-414,00, para sair em 376,75. Se os fechamentos ocorrerem abaixo de 376,75 o próximo objetivo seria 336,50 nas próximas 5-8 semanas. Já na parte de cima, os objetivos poderiam ser colocados a 414,00 até 448,75 nas próximas 5-8 semanas”, conclui o analista Luiz Fernando Pacheco. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink