Milho torna-se nova vedete nas exportações do MS
CI
Agronegócio

Milho torna-se nova vedete nas exportações do MS

Nos últimos dois meses, o grão já somou US$ 20,2 milhões em vendas externas
Por:

A vedete das exportações de Mato Grosso do Sul no bimestre janeiro/fevereiro de 2007 é o milho. Nos últimos dois meses, o grão já somou US$ 20,2 milhões em vendas externas. A escalada nas vendas, impulsionada pela melhora expressiva nos preços do produto no mercado internacional, começou em junho do ano passado e somou até dezembro US$ 45,8 milhões.

Os principais compradores do produto neste ano foram a Espanha (US$ 18 milhões), Coréia do Sul (US$ 9 milhões) e Holanda (US$ 6,4 milhões).

Também o frango foi um dos principais produtos exportados, embora neste primeiro bimestre estivesse com o valor de exportação inferior ao mesmo período do ano passado. Em janeiro/fevereiro de 2007, chegou a US$ 14,5 milhões, enquanto no bimestre de 2006 fechou em US$ 17,3 milhões.

De acordo com o consultor em Comércio Exterior Aldo Barigosse, mesmo com a pequena redução neste bimestre, Mato Grosso do Sul aumentou a base de relações comerciais para 28 países, pulverizando a venda do produto. Em 2006, as exportações do período foram para 24 países.

Preços atraentes

Em relação à exportação de milho, Barigosse ressalta que neste período é o de maior relevância, representando cerca de 17% de toda a exportação do período. A tendência para este ano é que continue um produto de peso e que mantenha o bom preço no mercado. Ele frisa que o frango deve aumentar o volume das exportações no Estado ao longo do ano.

A soja também tem o seu lugar no mercado, porém deve ter representatividade ao longo do ano, mais especificamente a partir do segundo semestre.

Importações

A importação – que cresceu 18,1% em relação ao ano passado – é considerada um fato positivo por Barigosse. Ele ressalta que este crescimento mostra que a economia de Mato Grosso do Sul está aquecida. Além disso, a entrada de produtos gera mais impostos "e isso é bom para o Estado", finaliza o consultor.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink