Agronegócio

Milionários do campo: ‘Eles são instruídos e não gostam de ostentação’

Por:
8756 acessos
Responsável pelo Haliwell Financial na América Latina, Emerson Pieri é um especialista em milionários do campo. Paulista de Presidente Prudente, formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo (USP) e fez MBA na McGill University de Montreal, no Canadá. Por trabalhar em um banco voltado exclusivamente para o agronegócio, ele convive diretamente com os novos milionários, inclusive em Mato Grosso.


Seu trabalho vai desde o auxílio no financiamento para compra de sementes, adubos, maquinário e terras à negociação na Bolsa de Chicago (CBOT). Também atua em seguros, assessoria sucessória e na administração dos ativos. O executivo, que vive em Fort Lauderdale, na Flórida, vem a Mato Grosso três vezes ao ano para visitar clientes.

Antes de atuar no Haliwell, trabalhou em instituições financeiras como Banco Nacional, Crédit Lyonnais, Siemens, Merrill Lynch e JFE Hottinger & Co. Esta semana, o Diário conversou com ele sobre os milionários do campo, um assunto que domina como poucos.


Diário - No que diz respeito a consumo de bens duráveis, como os milionários do campo agem?

Pieri - Eles não compram para ostentar. Em média, um milionário do interior do Brasil gasta em grandes centros de consumo brasileiros US$ 8.611 ao mês, mais US$ 30.000 em viagens de lazer ao exterior por ano. As viagens ao exterior geralmente são feitas com foco no negócio, como feiras internacionais, visitas a produtores de maquinário, sementes, insumos, etc.

Diário - É um engano supor que sejam pessoas com baixa formação acadêmica?

Pieri - Total!!! Tanto os atuais como a futura geração são conhecedores, instruídos e não deixam para traz novas práticas e conhecimentos.

Diário - Como lidam com o dinheiro? São esbanjadores ou controlados?

Pieri - Sabem o quanto custa ganhar dinheiro. Não são fúteis como os novos ricos da cidade. A imagem de um interiorano com queda pela “futilidade de consumo” está longe de ser verdade.

Diário - Quando vai investir, o milionário do agronegócio é conservador ou ousado?

Emerson Pieri - São conservadores. A razão é simples: eles usam os recursos investidos como lastro para as operações de crédito. Ou seja, ao invés de pagar taxa de juros locais, eles pagam taxas de juros internacionais que são em média um terço da brasileira. Por já estarem expostos à oscilação do mercado de soft commodities, preferem estar fora da linha de risco ao investirem.


Diário - Como eles lidam com a sucessão em família?

Pieri - Este assunto ainda é um tabu. A maioria das empresas ainda pensa em sucessão linear, de pai para filhos. Nos últimos anos, temos dado consultoria principalmente em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul para solucionar este dilema, criando estruturas que facilitem a sucessão sem traumas. Em média, quase 40% dos nossos clientes já estão com processo avançado de planejamento sucessório.

Diário - Eles têm dificuldade de profissionalizar a administração?

Pieri - Sim! Muito mesmo. Geralmente, o fundador não quer passar o bastão aos filhos enquanto ainda está com plena saúde. Porém isso vem mudando. Hoje, já detectamos que as famílias estão mais na administração e não nas localidades produtoras, onde são contratados os gerentes que tomam conta das propriedades.


Diário - Qual a diferença entre o milionário do agronegócio brasileiro e o norte-americano?

Pieri – Nossa! Eu passaria dias para explicar...

Diário - Que tipo de aconselhamento o Haliwell Financial é capaz de oferecer a estes empresários?

Pieri - Foco no negócio é o principal conselho. Encontrar formas de minimizar custos e aumentar produtividade. Vai parecer piegas, mas isso é possível. Usando instrumentos financeiros, como os oferecidos pelo nosso banco, é possível agregar valores e mais receita ao negócio. Internacionalizar é a palavra do dia. Ter novos parceiros também. Pensar grande não significa “sonhar com o impossível”. Pensar como um produtor grande pode levar ao caminho do sucesso. Para isso, basta planejar. (ACP)
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink