Minas recolhe 1,6 toneladas de embalagens de agrotóxicos
CI
Agronegócio

Minas recolhe 1,6 toneladas de embalagens de agrotóxicos

Por:

De janeiro a setembro, as unidades de recebimento do Estado encaminharam para o destino ambientalmente correto (reciclagem ou incineração) 1,6 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas, um volume 6,8% maior em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram processadas 57,1 toneladas. Somente em setembro, as centrais de recebimento mineiras destinaram 221 toneladas de embalagens vazias de fitossanitários, o equivalente a 10% do total processado no país. Há dois anos, a Emater colheu no Projeto Jaíba mais de cinco toneladas de embalagens de agrotóxicos.

A evolução nos resultados alcançados por Minas Gerais se deve à maior conscientização dos agricultores aliada ao engajamento da indústria fabricante – representada pelo IMPEV –, produtores, distribuidores e cooperativas, e do poder público estadual, representado em Minas Gerais pelo IMA - Instituto Mineiro de Agropecuária e IEF/Copam -Instituto Estadual de Florestas / Conselho de Política Ambiental.

Campanhas

A Emater realiza campanhas positivas para retirar do meio-ambiente centenas de lixo das ruas no Jaíba. Segundo a equipe de extensão desta regional, tudo que é recolhido é levado ao posto de recolhimento de embalagens de agrotóxicos local e encaminhadas para a reciclagem.

- A campanha tem sido tão bem-sucedida que acabou saindo do limite de abrangência do projeto. Produtores de municípios vizinhos procuraram os postos de recolhimento para levar as embalagens -destacam.

O trabalho de conscientização dos produtores do projeto de irrigação começou em 2004. Em 2006, já foram realizadas 19 palestras, que reuniram 750 pessoas, entre eles agricultores, estudantes e suas famílias.

A Emater-MG informa que o posto é fixo e qualquer agricultor pode deixar as embalagens usadas lá, durante todo o ano.

- Nos últimos anos fizemos uma campanha especial, para ajudar aqueles que estão mais distantes e não têm como trazer o lixo para cá. Os que estão mais perto sempre entregam.

As embalagens recolhidas durante a campanha deste ano ainda estão sendo separadas. Existe um processo de separação de embalagens contaminadas, que são incineradas, das que podem ser recicladas.

- Não concluímos essa parte, devido à grande participação dos agricultores – explicou a Emater.

Ações de proteção ambiental

A proposta da Emater é fazer a campanha de seis em seis meses.

- Além disso, vamos orientar os agricultores sobre a utilização de agrotóxicos. No próximo Dia de Campo sobre a cultura do milho, vamos falar dos benefícios do uso da vespa no combate à lagarta do cartucho (praga que ataca o milho). É um artifício natural, que substitui os agrotóxicos e não compromete o meio ambiente - diz.

A Emater do Jaíba afirma que a orientação aos produtores é para que dêem prioridade aos mecanismos naturais de controle de pragas.

- Outros cuidados que também podem ser tomados é a utilização de equipamentos de proteção e fazer a tríplice lavagem nas embalagens de agrotóxicos para que sejam recicladas - afirma.

Em Minas Gerais

Os agricultores brasileiros se mantêm na liderança no ranking dos mais conscientes do mundo, quando o assunto é a devolução das embalagens vazias de defensivos agrícolas. De janeiro a setembro deste ano, já seguiram para o destino ambientalmente correto (reciclagem ou incineração) 19 mil toneladas de embalagens vazias, volume que representa um aumento de 12,5% em relação ao total processado nos primeiros nove meses de 2007 (16,9 mil toneladas). Apenas em setembro deste ano, foram destinadas 2,2 mil toneladas.

De acordo com os dados divulgados pelo IMPEV, os Estados que mais encaminharam embalagens vazias para o destino final de janeiro a setembro deste ano foram: Mato Grosso (4,3 mil t), Paraná (3,3 mil t) e São Paulo (2,4 mil t). Já os que apresentaram maior crescimento percentual nos primeiros nove meses de 2008 em comparação ao mesmo período do ano passado, foram Goiás (67,1%), Alagoas (61,5%) e Maranhão (42,3%).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.