Mineiros criam banco de terras disponíveis para arrendamento
CI
Agronegócio

Mineiros criam banco de terras disponíveis para arrendamento

Por:

O governo de Minas Gerais lançou ontem o programa de arrendamento de terras no estado. A iniciativa consiste em colocar à disposição de investidores de todo o País as terras que não estão ocupadas por nenhuma atividade agrícola em Minas. Segundo o secretário de estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Odelmo Leão, a região do Triângulo Mineiro e do centro-oeste são os locais mais adequados para o programa, pois há grandes áreas de pastagens formadas e ideais para vários cultivos.

"O estado será o facilitador neste programa e criaremos um banco de dados com todas as áreas disponíveis para o arrendamento. Após reunirmos todas as informações, teremos idéia de quantos hectares estão disponíveis para a iniciativa. A secretaria vai, também, oferecer a produtores de outros estados o potencial de Minas Gerais. Primeiramente, os esforços se concentrarão nos estados do Sul do Brasil, já que os agricultores daquela região têm mais tradição em investir em outros estados", afirma Leão.

O secretário diz, ainda, que o grande potencial de Minas Gerais são lavouras de soja, milho e cana-de-açúcar, pois, há grandes agroindústria dos setores instaladas no estado. Odelmo Leão disse que em Uberaba, desde 1980, já existe este sistema de arrendamento de terras.

Conforme a secretaria, dos 125 mil hectares de área cultivada, 70% são arrendados. "É o conceito de Parceria Público Privada (PPP) sendo aplicado no agronegócio mineiro. Mas não estamos inventando a roda, já existem iniciativas semelhantes em outros estados, como em Tocantins, Mato Grosso do Sul e Goiás", afirma.

Desenvolvimento do interior

Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, Minas tem aproximadamente 700 mil produtores, entre proprietários arrendatários e meeiros. "Cerca de dois milhões de pessoas no estado têm como principal atividade a agricultura. Além disso, o agronegócio mineiro é responsável por 10% de nosso Produto Interno Bruto (PIB). Com este programa, a expectativa é aumentar a participação do setor em Minas já a partir do próximo ano agrícola", disse o secretário.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink