Ministério apresenta ABC em reunião internacional

Agronegócio

Ministério apresenta ABC em reunião internacional

Integrantes do Comitê de Agricultura conheceram o programa, que prevê ações com benefícios para a bovinocultura sustentável
Por:
1638 acessos
Integrantes do Comitê de Agricultura conheceram o programa, que prevê ações com benefícios para a bovinocultura sustentável

O Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), desenvolvido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi apresentado nesta quinta-feira, 19 de maio, para os participantes da 1ª Reunião Global sobre Pecuária Sustentável. A ação foi tema da palestra “Políticas Públicas no Brasil para o Desenvolvimento da Pecuária Sustentável”, ministrada pelo coordenador de Manejo Sustentável dos Sistemas Produtivos do Ministério da Agricultura, Elvison Nunes Ramos.


Lançado no ano passado, o programa incentiva a adoção de boas práticas agrícolas e a integração de sistemas produtivos que permitam a redução dos gases de efeito estufa e ajudem a preservar os recursos naturais. O ABC busca difundir uma nova agricultura mais sustentável mediante seis ações a serem adotadas pelos agricultores nos próximos dez anos.

Entre as técnicas promovidas pelo ABC, o coordenador do ministério destacou a importância da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e da recuperação de áreas degradadas para o desenvolvimento de uma pecuária sustentável. Ambas permitem o melhor aproveitamento das pastagens e o aumento da produção de carne, incluindo os conceitos de bem estar animal.


“A ILPF e a recuperação de pastos têm uma interface grande com a atividade pecuária. A previsão é recuperar 15 milhões de hectares de pastagens degradadas e ampliar o sistema de integração em quatro milhões de hectares”, explica.

O encontro - realizado em parceria com o Ministério de Assuntos Econômicos, Inovação e Agricultura da Holanda e a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) - pretende elaborar uma agenda com orientações para tornar a cadeia da pecuária mais sustentável. A programação segue até amanhã, 20 de maio, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), em Brasília. O Comitê de Agricultura (COAG, sigla em inglês) é formado por Brasil, Etiópia, Índia, Nova Zelândia, Países Baixos, China e Estados Unidos.

Saiba mais

O sistema Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta combina atividades agrícolas, florestais e pecuárias, promovendo a recuperação de pastagens em degradação. Adotada no Brasil há mais de 40 anos, a técnica consiste no cultivo de uma espécie florestal, com espaço ampliado, o que possibilita, por dois ou três anos, a adoção de uma cultura de interesse comercial, como soja, milho e feijão. Em seguida, a área é coberta por forrageira (planta para alimentação do gado) associada a milho ou sorgo. Após a colheita dos grãos, o pasto é formado nas “entrelinhas” da floresta cultivada, permitindo a criação de bovinos e sua exploração, até o corte da madeira.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink