Agronegócio

Ministro Blairo Maggi visita propriedade rural e indústrias da região do Vale do Rio Pardo

Uma recepção foi montada para receber o titular do MAPA, Blairo Maggi, nos municípios de Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo.
Por:
381 acessos

Uma recepção foi montada para receber o titular do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi, nesta quarta-feira (20/07) nos municípios de Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo. O ministro conheceu uma propriedade rural em que a principal atividade é o plantio de fumo e as fábricas da Souza Cruz e Phillip Morris, acompanhado de prefeitos, produtores, empresários e entidades ligadas ao tabaco e a agricultura, entre elas a Emater/RS-Ascar. O objetivo da atividade foi mostrar ao representante do governo federal a amplitude socioeconômica da cadeia do tabaco, a fim de obter o apoio da União para o fortalecimento da cultura.

Pela manhã, a comitiva esteve em uma propriedade rural de Venâncio Aires, onde Blairo teve a oportunidade de acompanhar todo o processo de cultivo, desde a preparação das mudas até a fase de colheita. Em seguida, o ministro e demais autoridades foram recebidos na unidade de beneficiamento de tabaco da Souza Cruz, em Santa Cruz do Sul, e conheceram parte do processo de industrialização do produto. 

Na parte da tarde Maggi visitou a fábrica da Phillip Morris do Brasil, também em Santa Cruz do Sul, onde foi demonstrado todo o processo e a tecnologia empregados na fabricação de cigarros, desde a chegada da matéria-prima na indústria até a finalização do produto final, embalado e pronto para ser comercializado. 

"O fato de termos aqui conosco o ministro, mostra que o Rio Grande do Sul está sendo visto hoje em Brasília e os nossos produtores, os assistidos pela Emater, precisam desse apoio. Muitas vezes se demoniza quem planta tabaco, mas nós precisamos estar próximos deles, principalmente para orientá-los a produzir com menos agrotóxicos, levando tecnologias e apresentando alternativas capazes de manter a rentabilidade da propriedade, como produção de leite, piscicultura e fruticultura, por exemplo, para que gradativamente a família deixe de depender de apenas uma cultura e utilize cada vez menos os produtos químicos", ressalta o presidente Clair Kuhn, ao comentar a importância da vinda de Blairo Maggi ao Estado. 

Blairo prometeu apoio total na defesa dos agricultores, afirmando que o MAPA é a casa do produtor rural. "Vim aqui para dizer que sou parceiro do agricultor, e como ministro da agricultura tenho o papel principal de defender as cadeias produtivas do agronegócio. A argumentação que me trouxe à região era de que o produtor de tabaco praticamente "toma banho de veneno" todos os dias, e para minha surpresa essa cultura utiliza outras técnicas, diferentes do cultivo do algodão e da soja, nos quais, muitas vezes, o combate às pragas é feito com aplicações durante seis dias da semana. O trabalho de pesquisa desenvolvido na região é exemplo para o resto do Brasil, por meio dele vocês estão buscando as plantas resistentes aos fungos, problemas de solo ou outros fatores que exigiriam o uso de agroquímicos, e queremos fortalecer isso, para que seja possível desenvolver mais", destaca ele. 

Também participaram do evento o vice-governador, José Paulo Cairoli; o prefeito de Santa Cruz do Sul, Telmo Kirst; o diretor de Assuntos Coorporativos da Phillip Morris Internacional para a América, Fernando Silva; os deputados federais Alceu Moreira e Luiz Carlos Heinze; o secretário de Política Agrícola do MAPA, Neri Geller; o secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo; a vice-prefeita de Santa Cruz do Sul, Helena Hermany; o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Sul, Alceu Crestani; o presidente da Aprotabaco e prefeito de Don Feliciano, Dalvi Soares; o presidente da associação dos municípios do Vale do rio Pardo, prefeito Carlos Gilberto Baierle; o presidente da Câmara Setorial do Fumo e prefeito de Venâncio Aires, Airton Artus; o presidente do Sinditabaco, Iro Schünke; o presidente da Afubra, Benício Albano Werner; o presidente da Farsul, Carlos Sperotto; e o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink