Ministro Mendes Ribeiro anuncia a criação de Conselho Classista
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)


Agronegócio

Ministro Mendes Ribeiro anuncia a criação de Conselho Classista

Por:
795 acessos
Um grupo de líderes nas áreas da agricultura e da pecuária se reuniu na tarde desta quinta-feira (14.06) na Feicorte (Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne), em São Paulo (SP) com o ministro da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro, que na oportunidade, anunciou a criação de um Conselho que será composto pelos principais representantes das classes produtivas.


De acordo com o ministro, a intenção pela criação deste conselho é tê-lo como um órgão interlocutor, que possa apontar quais são as demandas mais urgentes a serem tratadas de maneira que União, Estados e municípios reatem uma aproximação conjunta que venha novamente a alavancar e fortalecer o setor agro produtivo.

Na pauta, Mendes Ribeiro, ouviu várias reivindicações, entre as quais a do presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB), Cesário Ramalho, que em especial, pediu maior atenção para que o excedente da carne brasileira ganhe novas demandas de consumo no mercado internacional. “Essa é a nossa preocupação contínua, destinar nosso produto para mercados emergentes que paguem mais pela carne brasileira, devido à sua qualidade”, disse Ramalho.


Conforme o ministro, o Brasil caminha em sentido positivo para melhorar esta realidade ao informar que o agronegócio, que agrega a força da pecuária, registrou em maio deste ano, uma receita de US$ 10 bilhões e nos últimos 12 meses, o saldo comercial alcançado foi de US$ 80 bilhões. “Só para citar a pecuária, este setor cresce a uma média de 2,1% ao ano e em 2020, a projeção é de alcançarmos 22 milhões de toneladas de carne produzidas”, disse Mendes Filho.

FUNDO PECUÁRIO - Outro assunto de grande relevância ressaltado neste encontro de líderes foi referente à criação de um fundo econômico específico para o financiamento de ações de marketing da carne brasileira no mercado internacional, semelhante ao que já existe entre os pecuaristas americanos.


Conforme explicou Ricardo Merola, diretor em Goiás da Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), este fundo seria participativo e envolveria o fatiamento de cotas de contribuição entre frigoríficos, exportadores e pecuaristas e inclusive com complementação de verbas repassadas por órgãos governamentais, por exemplo, o Finep (Financiadora de Estudos e Projetos).

“Criar este fundo virá em boa hora para auxiliar a fortalecer a imagem da pecuária brasileira e da qualidade da nossa carne no competitivo mercado consumidor internacional”, destacou Merola.

Durante o encontro, Mendes Ribeiro reconheceu que sua pasta precisa expandir seu diálogo com os produtores. “Minha intenção é atuar como intérprete político do setor produtivo, de maneira que possamos voltar a expandir ações articuladas entre governo e produtores, por isso, digo que meu compromisso com o setor é de colocar todos os nossos instrumentos alinhados com as devidas necessidades entre Estados e municípios”, concluiu.


Na oportunidade, o presidente da Asbram (Associação Brasileira de Suplementos Minerais), Jorge Matsuda, entregou em mãos ao ministro, uma solicitação formal reivindicando a desoneração tributária para estes insumos que atualmente representam mais de 10% da planilha de custos do produtor.

Conjuntamente com o ministro, participaram desta reunião o secretário de Defesa Agropecuária, Ênio Marques e a secretária da Agricultura de São Paulo, Mônica Bergamaschi.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink