Missão da União Européia encerra vistoria no Mato Grosso
CI
Agronegócio

Missão da União Européia encerra vistoria no Mato Grosso

Por:

A missão Européia encerrou ontem (05-05) os trabalhos de vistoria no sistema de defesa animal de Mato Grosso. A avaliação dos técnicos da União Européia (UE) será apresentada hoje, em Brasília. O principal enfoque da Missão, centrou-se nos trabalhos que estão sendo realizados para o combate à febre aftosa. Mato Grosso possui 24,7 mil de cabeças de gado para atender a demanda dos 25 países que formam a UE e onde se concentram 450 milhões de pessoas.

Uma das equipes visitou os frigoríficos de São José dos Quatro Marcos e de Araputanga - que estão entre os sete frigoríficos credenciados para exportar carne bovina em Mato Grosso para a UE e, outra, percorreu propriedades e os escritórios do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea), em Cuiabá e Tangará da Serra. Para o governo do Estado, a maior perspectiva em relação à visita técnica da Missão Européia é manter a habilitação dos 90 municípios credenciados para exportar a carne bovina estadual e viabilizar a habilitação de mais 52 municípios que hoje estão fora do mercado internacional.

"Precisamos consolidar o mercado já conquistado e ampliá-lo ainda mais com o credenciamento dos municípios que ainda não estão habilitados, afinal, os procedimentos de defesa animal são os mesmos em todo o Estado", aponta o secretário de Desenvolvimento Rural, Homero Pereira.

Em uma reunião na Delegacia Federal de Agricultura em Mato Grosso (DFA/MT), os técnicos europeus ouviram detalhes do Programa de Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, conheceram os detalhes do serviço de defesa sanitária animal, do calendário de vacinação, da capacidade técnica e operacional do Indea neste processo - de veículos aos meios de comunicação - da fiscalização do trânsito dos animais e do resultado negativo do levantamento soro-epidemiológico realizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Mato Grosso nos meses de outubro e novembro de 2003.

A Missão Européia também deverá incluir na avaliação de hoje suas impressões sobre o processo de rastreabilidade do rebanho bovino estadual. O Sistema Brasileiro de Identificação e Certificação de Origem Bovina e Bubalina (Sisbov), implantado em março de 2002, pelo Mapa, ainda não foi totalmente implantado no País e até março contava com 13,6 milhões de cabeças.

Mais exportação

A visita da Missão Européia faz parte da estratégia do governo estadual de ampliar o mercado para carne mato-grossense. O secretário Estado de Desenvolvimento Rural, Homero Pereira, disse que ainda este ano, Mato Grosso deve receber a visita de técnicos americanos para avaliar a sanidade animal do rebanho. A viagem à China, no próximo dia 20 de maio, é mais uma investida governamental para atrair o consumidor internacional.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink