Missão russa já se encontra no Brasil para avaliar frigoríficos

Agronegócio

Missão russa já se encontra no Brasil para avaliar frigoríficos

Aproximadamente 20 técnicos e representantes do governo russo passarão vinte dias no país para avaliar toda a cadeia produtiva
Por:
92 acessos

Chegou nessa terça-feira (04-09) ao Brasil a maior delegação do serviço veterinário da Federação Russa que já esteve no País. Aproximadamente 20 técnicos e representantes do governo russo, que passarão vinte dias no país para avaliar toda a cadeia produtiva da carne, estão no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para conhecer a estrutura da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) e definir o roteiro das visitas.

De acordo com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, o governo brasileiro irá se esforçar para cumprir todas as exigências feitas pelo serviço veterinário russo. “Esse é um mercado importante para o Brasil e merece toda a nossa consideração”, afirmou. “Somente uma posição clara e transparente resultará em atendimento aos interesses das duas partes”, acrescentou Vladimir Tyurdenev, embaixador da Federação Russa no Brasil.

A delegação russa deve avaliar o serviço veterinário brasileiro, os laboratórios, a situação geral da saúde animal no País e o controle relativo à tuberculose e à brucelose. Técnicos do Mapa serão mobilizados para acompanhar os russos durante as visitas.

O secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Inácio Kroetz, acredita que a missão irá contribuir para estreitar os laços e melhorar a comunicação entre os serviços veterinários dos dois países. “Com a visita, esperamos a ampliação das áreas habilitadas e o retorno das plantas e entrepostos nos portos que foram proibidos de exportar, e um conhecimento mútuo dos sistemas de inspeção e saúde animal dos dois países”.

Ao final da missão, deve ser discutido e redigido um memorando de entendimento, o primeiro documento de normas sanitárias a ser escrito entre o Brasil e a Rússia. “Nosso objetivo é estabelecer regras claras entre os dois países”, explica Konstatin Karamyshev, chefe do setor de inspeções internacionais do Ministério da Agricultura da Federação Russa. “A redação do documento sinaliza uma evolução na direção de construirmos um acordo sanitário que atende aos objetivos dos dois países”, avalia Kroetz.

Durante a tarde desta quarta a delegação russa assiste a apresentações sobre os departamentos de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), Saúde Animal (DSA), e sobre a Coordenação Geral de Apoio Laboratorial (CGAL). Após a reunião, devem ser definidos os roteiros de visitas a campo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink