Moinhos de trigo perdem batalha do imposto

Agronegócio

Moinhos de trigo perdem batalha do imposto

Por:
2 acessos

Agora está definido. Os moinhos de trigo continuarão pagando 9,25% de PIS/Cofins sobre a farinha de trigo, o grão e o macarrão. O golpe de misericórdia foi dado ontem, em Brasília, quando o governo aprovou a Medida Provisória (MP) 219 sem a emenda proposta pelas indústrias. A MP isentou da tributação o leite pasteurizado, o fubá e a farinha de milho.

"Tínhamos o compromisso de reduzir os preços da farinha, o que refletiria nos preços do pão e do macarrão. Mas o governo não quis abrir mão dessa arrecadação", diz Samuel Hosken, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Trigo (Abitrigo).

A isenção dos moinhos da arrecadação do PIS/Cofins custaria para o governo cerca de R$ 340 milhões. "O governo está fornecendo R$ 500 milhões para a comercialização da safra. Com a isenção, os preços dos produtos cairiam, o que poderia reduzir a inflação, já que pão e macarrão são produtos muito consumidos. Dessa forma, o consumo aumentaria e o governo gastaria menos com a comercialização", afirma Lawrence Pih, presidente do Moinho Pacífico.

Nas contas de Pih, a isenção provocaria uma redução de 3% a 4% nos preços finais do pão e cerca de 3% nos valores do macarrão. "Não sabemos mais o que fazer para convencer o governo de que a isenção reduziria os preços de produtos da cesta básica", afirma Hosken. "O que mais chama a atenção é que o governo isentou todos os principais concorrentes do trigo, como arroz, feijão e farinha de milho. Não entendemos porque do tratamento diferenciado para a cadeia do trigo", diz Pih.

Apesar da segunda derrota em menos de 30 dias - o governo tinha tirado a emenda da MP 202 - a indústria não deve desistir. "Sempre que houver uma MP que envolva PIS/Cofins, incluiremos nossa emenda. A indústria não ficará calada", afirma Hosken.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink