Monitoramento constante e uso de defensivos eficazes garantem a produtividade no campo
CI
Agronegócio

Monitoramento constante e uso de defensivos eficazes garantem a produtividade no campo

Engenheiro Agrônomo encontrou soluções para os problemas
Por:

Campeão nacional do Desafio de Máxima Produtividade de Soja, o engenheiro agrônomo Alisson Hilgemberg, divide os segredos para uma boa safra
 
Em tempos difíceis para os produtores rurais, com condições climáticas desfavoráveis em grande parte do país, avanço de diversas pragas e situação econômica incerta, todos se perguntam qual o melhor caminho a seguir. Mas são poucos aqueles que têm a resposta. O engenheiro agrônomo Alisson Hilgemberg, responsável pela Fazenda Palmeira, em Ponta Grossa (PR,) é um dos que encontrou boas soluções para os problemas, conquistando excelentes resultados e o título de campeão nacional do Desafio de Máxima Produtividade de Soja, criado pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (Cesb).

“O prêmio foi uma grande surpresa. Nós sabíamos que ficaríamos classificados em alguma posição, mas não imaginávamos ganhar. Esse reconhecimento só coroa o esforço e a dedicação que temos no dia a dia, já que é preciso cuidar constantemente da lavoura para chegar lá”, conta Hilgemberg.

Aliás, essa paixão pela agricultura é o que tem movido a fazenda há mais de 30 anos. Durante esse período, o segredo para o sucesso esteve sempre na inovação e na vontade de fazer mais e melhor. “Inserimos a agricultura de precisão em 2008 e novas técnicas de adubo. Com isso, conquistamos respostas mais rápidas e uma maior eficiência”, explica o engenheiro agrônomo.

Problemas no caminho
Mas nem todo o esforço evitou que a plantação sofresse com alguns dos maiores inimigos das lavouras. Em 2012, o Mofo Branco, doença que tem uma de suas formas de disseminação pelas sementes das culturas, invadiu os campos de soja da fazenda e reduziu os rendimentos em até 40%. “Já havíamos investido tudo naquelas plantas e acabamos perdendo. Foi ali que eu percebi que não estávamos fazendo nada para evitar isso e resolvi mudar esse jogo”, afirma.

E foi na IHARA que o engenheiro encontrou um grande apoio para alavancar as produções ao sucesso. Com experiência e know how construídos durante seus 50 anos de história, a empresa é uma das mais gabaritadas nas tratativas desse tipo de doenças. A companhia possui inclusive o projeto Planta Forte, por meio do qual oferece ferramentas e conhecimento para ampliar a produtividade dos agricultores.

A partir do primeiro contato, Alisson passou a utilizar os produtos CERTEZA, SUMILEX e FROWNCIDE. Este primeiro, inclusive, uma das principais soluções disponíveis no mercado para o tratamento de sementes e, comprovadamente, a mais eficiente contra o Mofo Branco. O produto traz diversos benefícios como sanidade/arranque inicial e segurança de stand de plantas. A aplicação das ferramentas nas áreas contaminadas ajudou a controlar a doença, garantido a qualidade das safras. “Neste ano tive 0,5% de infestação. Ou seja, um valor mínimo. A soma das soluções biológicas e químicas aos nossos esforços foi essencial para conquistarmos o patamar no qual nos encontramos hoje”, diz Alisson.

Apesar do sucesso, o profissional garante que não dá para descuidar nenhum minuto, já que as chuvas intensas na região da fazenda têm dado o sinal de alerta máximo para o retorno do problema. “Incluímos os fungicidas nos planejamentos dessa safra, porém as precipitações não têm dado trégua. Vai ser um desafio concluir as plantações com sucesso, mas o monitoramento constante vai ajudar a minimizar os prejuízos”, finaliza.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.