PROPRIEDADE INTELECTUAL

Monsanto defende patente da soja Intacta

Multinacional diz que produtor brasileiro escolheu grão transgênico RR2 Pro
Por: -Leonardo Gottems
254 acessos

A Monsanto publicou uma nota de esclarecimento defendendo a validade da propriedade intelectual da tecnologia da soja Intacta. Na semana passada a Aprosoja (Associação dos Produtores de Soja e Milho) de Mato Grosso entrou na Justiça Federal pedindo a nulidade da patente do grão transgênico RR2 Pro da multinacional.

“Tendo tomado conhecimento pela imprensa de uma suposta ação contra a patente da tecnologia INTACTA por parte da Aprosoja Mato Grosso, a Monsanto esclarece que desconhece os detalhes dessa medida, portanto, não pode se posicionar de modo definitivo a respeito. Ainda assim, é importante destacar que não existia soja com proteção contra lagartas antes do lançamento da tecnologia INTACTA, disponível comercialmente no Brasil há mais de quatro anos”, afirma a Monsanto. 

De acordo com a fabricante, o produtor rural “escolheu adotar essa inovação por entender os grandes benefícios que traz para a lavoura e, por consequência, ao seu negócio. Essa inovação trouxe benefícios econômicos e ambientais para os produtores brasileiros assim como para a agricultura do país. Essa é razão da sua rápida adoção no campo”.

“Igualmente importante reiterar que a tecnologia INTACTA foi devidamente patenteada no Brasil e em outros países, sempre seguindo os mais rigorosos critérios de exame. O INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial, assim como os órgãos de concessão de patentes no exterior, peritos no assunto, avaliam criteriosamente os requisitos para concessão de patentes. Portanto, esta patente da tecnologia INTACTA seguiu as mais rigorosas regras de exame e todos os requisitos de patenteabilidade foram devidamente atendidos”, explica a multinacional.

“A Monsanto reafirma a validade de sua patente, confia no Poder Judiciário e tem certeza de que, assim como inúmeras outras empresas de Pesquisa e Desenvolvimento, contribui com inovações importantes para o crescimento da agricultura no Brasil. Acreditamos também que só com a intensificação desses investimentos continuaremos superando os grandes desafios que a Agricultura Tropical apresenta, e consolidando nosso país como um dos maiores produtores de alimentos do mundo”, conclui a nota.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink