Movimento nacional pede penas mais severas para quem maltratar animais
CI
Agronegócio

Movimento nacional pede penas mais severas para quem maltratar animais

“Hoje, a pena é muito branda. A pessoa maltrata os animais e paga cesta básica”
Por:
A Manifestação Nacional contra a Crueldade com Animais, realizada no domingo (22) em todo o país, teve a adesão de pelo menos 5 mil pessoas no Rio de Janeiro, segundo os organizadores, que se reuniram pela manhã, na praia de Copacabana, zona Sul da cidade.


Voluntários e organizações de proteção aos animais participaram do evento, que ocorreu simultaneamente em várias cidades brasileiras, além de Londres, na Inglaterra, Nova York, San Diego e Miami, nos Estados Unidos. Somente na Avenida Paulista, foram 13,5 mil participantes, informou o assessor de imprensa do movimento, Vicente Define Neto.


“O movimento popular dá início ao processo de pedido de mudança da Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais, que trata de maus-tratos aos animais”, disse. Para isso, está sendo elaborado um texto, com suporte jurídico, que será submetido à sociedade brasileira para apoio.


O objetivo é recolher cerca de 1,5 milhão de assinaturas, reivindicando “penalidades mais severas para quem maltratar animais”, explicou uma das coordenadoras do movimento no Rio de Janeiro Newa Carvalho.

“Hoje, a pena é muito branda. A pessoa maltrata os animais e paga cesta básica”, acrescentou Vicente Neto.

A petição será encaminhada ao Congresso Nacional.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.