MS: pesquisa quer ampliar área de algodão
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
ESTRATÉGIA

MS: pesquisa quer ampliar área de algodão

Cultura é viável na integração lavoura pecuária e isso abre possibilidade para sua implantação
Por: -Eliza Maliszewski

O uso de tecnologias inovadoras no desenvolvimento de variedades, técnicas de preparo do solo, plantio, manejo de pragas e doenças do algodoeiro possibilitou a volta da cultura do algodão no Brasil, já na década de 1990. Até os dias atuais os estudos e pesquisas continuam promovendo a sua sustentabilidade, mas ainda há espaço para expansão.

Atualmente Mato Grosso do Sul cultiva pouco mais de 26 mil hectares de algodão herbáceo de sequeiro e segundo Adão Hoffmann, diretor executivo da Ampasul, há espaço para aumento de área.

Experimentos realizados pela Fundação Chapadão, em parceria com a Ampasul e produtores rurais, mostram que a cultura do algodão é viável na integração lavoura pecuária e isso abre possibilidade para sua implantação e expansão em vários municípios de Mato Grosso do Sul. Rotacionando com outras culturas, além do capim, igualmente o algodão se mostra sustentável no Estado.

Diante dessas evidências, representantes da Ampasul e da Fundação Chapadão reuniram-se com pesquisadores da Embrapa, na quinta-feira, dia 24 de março, para discutirem ações que poderão contribuir para o maior desenvolvimento da cultura do algodão em Mato Grosso do Sul. Além das técnicas no campo, outros fatores, como o preço mínimo ao produtor e a diminuição dos valores dos royalties na produção de sementes, estão limitando o aumento da área.

Segundo os pesquisadores, ainda há potencial para o aumento da produtividade, através da melhoria do perfil do solo com calagem e fertilizantes e o desenvolvimento de variedades com ciclo menor. Essas seriam as principais técnicas para o aumento da produtividade e a possibilidade de cultivo da cultura em terras mistas.

Os participantes do encontro saíram determinados em colaborar no desenvolvimento de ações que contribuam para atingir as propostas discutidas e assim iniciar a expansão do algodão em Mato Grosso do Sul.

*com informações da Embrapa


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.