Agronegócio

MS acumula 78 focos de ferrugem da soja na safra

O vazio sanitário decretado em 2006 ajudou na redução do total de focos
Por: -Humberto Marques
1 acessos

O vazio sanitário decretado em 2006 nas propriedades rurais de Mato Grosso do Sul, impedindo o plantio de soja na safrinha nas regiões de pivôs, é considerado um dos fatores que resultaram em uma redução no total de focos de ferrugem nas lavouras estaduais. A avaliação do agrônomo Ricardo Barros, da Fundação MS, que também atribuiu a redução nos focos da doença a um controle adequado por parte dos produtores rurais.

Na safra 2005/2006, entre 17 de novembro de 2005 (data da primeira notificação sobre a doença, em Dourados) até 10 de janeiro de 2006, mais de 130 focos de ferrugem asiática foram confirmados pela Embrapa Soja no Estado. Neste ano, até essa quarta-feira (10-01), foram contabilizados 78 focos de ferrugem asiática em Mato Grosso do Sul, nas cidades de Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Chapadão do Sul, Coronel Sapucaia, Costa Rica, Dourados, Fátima do Sul, Iguatemi, Itaporã, Itaquiraí, Jardim, Laguna Caarapã, Maracaju, Naviraí, Paranhos, Ponta Porã, Rio Brilhante, Sidrolândia e Tacuru.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink