MS deve colher 44,1 milhões de toneladas de cana na safra 2013/2014

Agronegócio

MS deve colher 44,1 milhões de toneladas de cana na safra 2013/2014

Dados são da Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de MS
Por:
613 acessos
Mato Grosso do Sul deve moer na safra 2013/2014, 18,3% a mais de cana-de-açúcar do que na anterior. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira, dia 3, pelo presidente da Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de MS, Roberto Hollanda Filho.

A expectativa é de colher 44,1 milhões de toneladas de cana em Mato Grosso do Sul. Na safra 2012/2013, esse número foi de 37,29 mi t, na anterior (2011/2012), MS moeu 33,8 mi t e em 2010/2011 o Estado produziu 33,5 mi t.

A área cultivada deve crescer em 15%, atingindo 738 mil hectares no Estado. A área de corte vai passar de 542,8 mil hectares para 626,5 mil ha, um aumento de 15,4% em relação a safra anterior.

Mix

O mix de produção revela quanto da cana foi destinado à produção de etanol ou açúcar. Para a próxima safra, o mix deve se voltar a produção de etanol, saindo dos 64% (safra 2012/2013) passando para 66%.

Etanol

Nesta safra, a produção de etanol deve ultrapassar os 2 bilhões de litros. A estimativa da entidade é que a produção total seja de 2,35 bi l, um crescimento de 22,8% em relação à 2012/2013, quando foram processados 1,915 bi de litros. Do total, 685 milhões de litros será para a produção do etanol anidro, enquanto do 1,667 bi l de hidratado.

Açúcar

A produção de açúcar deverá aumentar 26,1%% na safra 2013/2014, na comparação com o ciclo anterior, com a oferta de 2,19 milhões de toneladas.

Bioeletricidade

O setor sucroenergético em Mato Grosso do Sul fechou a safra 2012/2013 com a exportação de 1.292 giga Watts hora (GWh) de energia, um crescimento de 17% em relação a safra passada (2011/2012). Para a safra 2013/2014, o estado deve entregar para o sistema interligado nacional, 1.682 Giga Watts Hora, um aumento de 27%.

Das 24 usinas que já estão operando em MS, 13 vão produzir açúcar e etanol e 11 exclusivamente etanol.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink