MS e PR recebem técnicos do Rally da Safra para avaliação das lavouras de soja

AVALIAÇÃO

MS e PR recebem técnicos do Rally da Safra para avaliação das lavouras de soja

Falta de chuvas provocou atraso no plantio das variedades precoces nos dois Estados
Por:
263 acessos

Técnicos do Rally da Safra 2020 estarão em campo de 03 a 07 de fevereiro para verificar as condições das lavouras de soja nas regiões Sul de Mato Grosso do Sul e Norte e Oeste do Paraná.  A principal expedição técnica privada sobre a safra de grãos no Brasil partirá de Campo Grande (MS) no dia 04 seguindo para Dourados (MS). No dia 05, chega a Guaíra (PR) e, na sexta-feira, dia 06, finaliza avaliação na região Oeste, chegando em Maringá no dia 07.

O plantio da soja precoce no Oeste e no Norte do Paraná atrasou no ano passado devido à falta de umidade em setembro e outubro. De novembro em diante, o clima regularizou, recuperando o potencial produtivo da soja nessas regiões do estado. Parte das áreas semeadas durante o período mais seco precisou ser replantada. A expectativa é que a produtividade paranaense aumente 16% em relação a 18/19, com média de 59,5 sacas por hectare. O atraso no plantio da soja afetou o calendário do milho segunda safra, principalmente na região Oeste e, em menor escala, no Norte do Estado. 

No Sul do Mato Grosso do Sul, o plantio da soja também atrasou – o clima em outubro e novembro foi muito semelhante ao do Oeste e do Norte do Paraná, com pouca chuva. Após a regularização do clima, as lavouras recuperaram o potencial e a expectativa é de elevação da produtividade em 10,8% sobre 18/19, chegando a 55,8 sacas/hectare, superando os problemas enfrentados na safra anterior. O atraso apertou muito o calendário do milho safrinha – a parcela das lavouras plantada fora do calendário ideal será maior nesta temporada do que nas anteriores. 

O Rally da Safra vai percorrer mais de 100 mil quilômetros neste ano. A área avaliada pelos técnicos corresponde a 95% da produção de soja e 72% de milho no País. A estimativa pré-Rally para a safra brasileira de soja é que sejam produzidas 124,3 milhões de toneladas – previsão a ser confirmada pelos técnicos em campo.

Equipes em campo

Nesta 17ª edição do Rally serão 11 equipes em campo, das quais oito avaliarão as lavouras de soja até o mês de março. Outras três irão a campo entre maio e junho para verificar as áreas de milho segunda safra. O levantamento acontecerá nos 12 principais estados produtores: Mato Grosso, Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Maranhão, Piauí e Tocantins.

Além das avaliações em campo, a expedição fará oito eventos regionais e 30 cafés com produtores para debater as condições da safra brasileira.

A Equipe 1 percorreu o Médio-Norte de Mato Grosso entre os dias 14 e 17 de janeiro.

De 27 a 31 de janeiro, a Equipe 2 passou pelo Sudeste de Mato Grosso, Sudoeste de Goiás e Norte de Mato Grosso do Sul.

Os técnicos da Equipe 4 retornam ao Mato Grosso de 11 a 15 de fevereiro para avaliar as lavouras de ciclo médio/tardio no Leste, Oeste e Médio-Norte do Estado.

Na sequência, de 16 a 20 de fevereiro, a Equipe 5 chega a Goiânia e vai em direção ao Noroeste de Minas Gerais. Depois, em 19 de fevereiro, volta ao Sul de Goiás, onde realiza evento técnico em Catalão. A etapa acaba no Triângulo Mineiro, em 20 de fevereiro.

A Equipe 6 começa as avaliações em São Paulo nos dias 1 e 2 de março. Nos dias 3, 4 e 5 de março os técnicos percorrem o Norte, Centro e Sudoeste do Paraná. Está marcado evento técnico no dia 4 de março em Ponta Grossa. Depois, a expedição segue para Santa Catarina, onde ocorre o fim da equipe.

A Equipe 7 começa em Chapecó/SC em 9 de março, quando realiza evento técnico para produtores e profissionais do setor. Depois, os técnicos seguem para o Rio Grande do Sul para avaliar as lavouras de soja nas regiões das Missões, Planalto, Serra e Sul.

A Equipe 8 seguirá para analisar as lavouras de soja no o MAPITO-BA de 22 a 28 de março. No dia 23, a expedição realiza evento técnico em Luís Eduardo Magalhães, no Oeste da Bahia.

Nesta edição, outras três equipes avaliarão o milho segunda safra entre os dias 18 de maio e 05 de junho no Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

Organizado pela Agroconsult, o Rally da Safra 2020 tem patrocínio do Banco Santander, FMC, Corteva Agriscience (com as marcas Brevant, Enlist e Cordius), VLI, Firestone (marca pertencente à Bridgestone), Tokio Marine, além de apoio da FIESP, BR Distribuidora e Fundação Agrisus, além da Universidade Federal de Mato Grosso, Universidade Federal de Viçosa e das cooperativas Comigo, Coopavel, Cotrijal, Coamo, CooperAlfa, Sementes Batavo, Agrofava e Agrosul.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink