MS inicia em maio vacinação de 21,2 mi de animais contra a aftosa
CI
Agronegócio

MS inicia em maio vacinação de 21,2 mi de animais contra a aftosa

Serão vacinados os animais nas regiões do Planalto e do Pantanal
Por:
Serão vacinados os animais nas regiões do Planalto e do Pantanal

Mato Grosso do Sul inicia no dia 1º de maio a etapa de vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa nas regiões do Planalto e do Pantanal. Segundo a Agência Estadual de Sanidade Animal e Vegetal (Iagro), nessas regiões está concentrado aproximadamente 96,3% de todo o rebanho do Estado, o que representa cerca de 21,2 milhões de animais.


Conforme a diretora-presidente da Iagro, Maria Cristina Galvão Roja Carrijo, no Planalto a imunização vai até o dia 31 de maio e no Pantanal, em razão das dimensões das propriedades e das dificuldades de acesso, a vacinação terá um prazo a mais e vai até 15 de junho.

Na região de fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia, onde estão cerca de 800 mil animais, ela diz que a campanha de vacinação foi antecipada em decorrência da descoberta de um foco de aftosa em uma propriedade rural do departamento paraguaio de San Pedro.


A diretora da Iagro diz que na região de fronteira a imunização tem data de conclusão prevista para 30 de abril, mas o prazo pode se prorrogado caso exista necessidade. "A vacinação está bastante adiantada. Já foi praticamente concluída em assentamentos, aldeias indígenas e propriedades que ficam perto das áreas urbanas. Acreditamos que não vai ser necessário estender o prazo", comenta.

Apesar do foco da doença no Paraguai ter sido controlado pouco depois de ser identificado, Cristina Carrijo, diz que Mato Grosso do Sul mantém atenção redobrada na fiscalização sanitária na fronteira com o país. "Hoje temos 80 equipes técnicas atuando nessa área de fronteira, fazendo a vacinação de animais e fiscalizando a entrada e saída de animais", comenta.


Além do trabalho específico na região de fronteira, a diretora da Iagro diz que o foco da aftosa no país vizinho também influenciou na campanha de vacinação das outras áreas do Estado. "Estamos fazendo no Planalto e no Pantanal um trabalho para imunizar 100% do rebanho, de mamando a caducando", conclui.

Após realizar a vacinação, o criador tem o prazo, conforme a Iagro, de 15 dias para fazer a declaração de imunização do rebanho. O informe pode ser feito diretamente na página do órgão na internet no www.iagro.ms.gov.br.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink