MS tem competência sucroenergética, diz governador
CI
Agronegócio

MS tem competência sucroenergética, diz governador

De 11 indústrias instaladas há cinco anos, hoje o Estado conta com 24 unidades em operação e até março de 2013, outras três devem ser instaladas
Por:
O crescimento do parque industrial da cadeia da cana-de-açúcar de Mato Grosso do Sul comprova seu potencial sucroenergético. De 11 indústrias instaladas há cinco anos, hoje o Estado conta com 24 unidades em operação e até março de 2013, outras três devem ser instaladas. O anúncio das novas instalações foi feito pelo governador do Estado, André Puccinelli durante a abertura do 6º Congresso da Cana de Mato Grosso do Sul (Canasul), que acontece até o dia 24 de outubro, em Dourados.


“São incentivos tributários e fiscais que concedemos ao setor para atrair novos investimentos e assim fazer com que Mato Grosso do Sul se destaque no cenário nacional, com competência sucroenergética”, diz Puccinelli. Para o diretor secretário da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Ruy Fachini Filho, o diferencial do setor está no comprometimento do produtor rural. “O produtor tem mostrado interesse e empenho na evolução do setor e com isso temos tido um crescimento constante”, afirma Fachini. Somente na safra de 2012/ 2013, a previsão é que Mato Grosso do Sul chegue a moer 38,6 milhões de toneladas de cana-de- açucar, o que representa uma alta de 14% em relação à safra passada.

Para o presidente da Associação dos Produtores de Bionergia do Estado (Biosul), Roberto Hollanda, o setor garantiu ao estado a diversificação da matriz produtiva. “Saímos da exclusividade da soja e do boi e despontamos no setor sucroenergético. Isso tem gerado maior riqueza para o Estado e garantido mais investimentos, com a vinda de novas indústrias”, comemora Hollanda.


O 6º Canasul conta com 43 estandes para comercialização de produtos e serviços do setor industrial e agrícola sucroenergético, com 12 palestras e oficinas, voltadas para o público agrícola e industrial, e uma rodada de negócios. A expectativa dos organizadores é de movimentar R$ 10 milhões nessa edição, com 5 mil visitantes, além da participação de 50 empresas do setor e 10 usinas.

O evento é promovido pela Famasul, em parceria com a Biosul, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) e a Prefeitura Municipal de Dourados.

Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.semaic.dourados.ms.gov.br. Para participar dos cursos e palestras é preciso fazer inscrições específicas, nos links entrada inteira (profissionais) e meia entrada (estudantes). O custo para o profissional l é de R$ 30 e para o estudante é de R$ 15. Os cursos e palestras estão sendo organizados pelo Sebrae/MS e Gegis.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink