MT: capacitação fomenta turismo rural e conservação ambiental
CI
Imagem: Divulgação
TURISMO RURAL

MT: capacitação fomenta turismo rural e conservação ambiental

Após o auge do impacto econômico causado pela crise do coronavírus, a indústria já dá sinais de retomada
Por:

Após o auge do impacto econômico causado pela crise do coronavírus, a indústria já dá sinais de retomada. Isso poderia até ser uma boa notícia se não fosse por um detalhe: falta matéria-prima no mercado. Segundo dados de uma pesquisa realizada, em outubro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 68% das empresas consultadas revelam dificuldades para comprar insumos ou matérias-primas no mercado doméstico e 56% no internacional. 

Essa dificuldade é relatada em 10 dos 27 setores industriais consultados. O setor de móveis foi o mais afetado, 70% das empresas estão com dificuldade para atender a demanda. Em seguida vem o setor têxtil (65%) e o de produtos de material plástico (62%). Se não bastasse a incerteza e preocupação devido a pandemia, esse cenário atrapalha e implica diretamente na recuperação das atividades e na estabilidade da indústria.
As belezas naturais de Mato Grosso têm atraído turistas do mundo inteiro e fomentado não só a economia, mas também a preservação da biodiversidade local. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) capacita profissionais para atuarem e também empreenderem no setor turístico.

Em seu portfólio, o Senar-MT disponibiliza seis treinamentos que capacitam profissionais para atuarem no planejamento, atendimento e empreendimento no turismo rural e integrado. O Sindicato Rural de Alta Floresta realizou o curso de Implantação de Trilhas e Caminhadas no Turismo Integrado.

Desta vez o treinamento aconteceu de forma diferenciada, ou seja, em parceria com a Fundação Ecológica Cristalino (FEC). Os participantes realizaram a parte prática do treinamento na floresta mantida e protegida pela instituição.

A instrutora credenciada junto ao Senar-MT, Kathiuscia da Costa Camargo, conta que a parceria foi importante para que os participantes reconhecessem o potencial turístico da própria cidade. "Eles puderam comtemplar um ponto turístico do próprio município e aprender um pouco mais sobre o que é uma unidade de conservação e sua importância", destaca a instrutora.

Os participantes percorreram uma trilha de 1,8 km conhecida como "trilha das aves". Ao longo do trajeto, puderam observar diversos animais e espécies de árvores nativas da região.

Para a turismóloga, Priscilla Pereira Eilert, o treinamento foi essencial para a atualização de seus conhecimentos. "Sou gerente de um empreendimento hoteleiro da cidade, o curso foi muito proveitoso para atualizar o meu conhecimento adquirido no dia a dia".

PANDEMIA - Por conta da pandemia da Covid-19, as trilhas da Fundação Ecológica Cristalino (FEC) permanecem com restrições a turistas, podendo ser utilizada apenas para pesquisas a campo e capacitações realizadas por intermédio de projetos de parcerias.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink