Agronegócio

MT: Frigorífico de Tangará da Serra terá projeto-piloto

Na unidade serão instaladas quatro balanças em três pontos da linha de abate
Por:
4320 acessos

O projeto-piloto do Sistema Eletrônico de Informação das Indústrias de Carne (Seiic) do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) será implantado no frigorífico Marfrig de Tangará da Serra (242 quilômetros ao médio norte do Estado) no mês de julho. Na unidade serão instaladas quatro balanças em três pontos da linha de abate. A definição do local foi feita, durante reunião do Conselho Deliberativo do Instituto, na última quarta-feira. O objetivo é padronizar o processo de pesagem de carcaças nos frigoríficos mato-grossenses, que ficará sob responsabilidade do Imac.

O presidente do Imac, Luciano Vacari, explica que a adesão ao sistema pelos frigoríficos é voluntária. A aquisição e instalação das balanças, que serão de um mesmo tipo e são fabricadas na Europa, serão feitas pelas indústrias frigoríficas, já a manutenção e aferição ficarão a cargo do Instituto. “O sistema permitirá o melhor controle sobre a produção, tanto pelos frigoríficos quanto pelos produtores, e beneficiará o consumidor, que terá garantida a segurança alimentar do produto adquirido”, pontua Vacari.

A primeira balança será instalada na linha do pré-abate, onde será realizada a pesagem individual dos animais para a obtenção do peso vivo. A segunda balança ficará posicionada na pré-fendagem, depois da linha de inspeção das vísceras. Já no terceiro ponto, da linha de classificação, serão instaladas duas balanças, sendo que a segunda será utilizada em situações de emergência. Pelo peso aferido nesse último ponto é que será definido o valor a ser pago ao produtor.

INSTITUTO – O Estado que detém o maior rebanho bovino do Brasil, com 29,2 milhões de animais, Mato Grosso sai na frente e é o primeiro a lançar um selo que atesta a qualidade da carne produzida em seu território, o selo “Carne de Mato Grosso”, um produto do Imac, foi criado em fevereiro deste ano.

O Imac é um Serviço Social Autônomo, de interesse coletivo e de utilidade pública. Terá entre suas fontes de receita recursos provenientes de convênios, acordos e contratos celebrados com entidades, organizações e empresas, públicas ou privadas, contribuições de pessoas jurídicas de direito público e privado, entre outros.

ATRIBUIÇÕES - Promover a carne de Mato Grosso, definir critérios para tipificação da carne, articular com entes públicos e privados nacionais e/ou internacionais o desenvolvimento de ações que promovam a carne de Mato Grosso e estudos para a melhoria da carne, realizar parcerias por meio de convênios com a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), com o objetivo de capacitar os produtores rurais da agricultura familiar, desenvolver pesquisas e tecnologias para padronização de carcaças e melhorias na qualidade da carne, promover atividades de orientação ao consumidor, baseadas em pesquisas de mercado, fomentar o desenvolvimento de produtos e a rastreabilidade da carne são algumas das atribuições do Imac. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink