MT: Sistema Famato apoia produção agropecuária pelos indígenas
CI
Imagem: Pixabay
AGROPECUÁRIA

MT: Sistema Famato apoia produção agropecuária pelos indígenas

Lideranças do Sistema Famato prestigiaram nesta quinta-feira (19/08) a visita do presidente da República em Cuiabá-MT
Por:

Lideranças do Sistema Famato prestigiaram nesta quinta-feira (19/08) a visita do presidente da República, Jair Bolsonaro, em Cuiabá-MT. Ele veio participar do Seminário Regional Etnodesenvolvimento e Sustentabilidade, etapa Centro-Oeste, realizado pela Fundação Nacional do Índio (Funai), que começou na terça (17) e segue até sexta-feira (20).

Bolsonaro destacou o apoio do governo federal à produção agrícola nas aldeias e o desenvolvimento socioeconômico dos povos indígenas. Na oportunidade foi feita a entrega de maquinários agrícolas às comunidades indígenas de Mato Grosso. Ao todo foram entregues 14 tratores, 14 grades aradoras e 14 carretas agrícolas, somando um investimento de cerca de R$ 2,6 milhões.

Segundo o presidente do Sistema Famato, Normando Corral, a entidade apoia as produções agrícola e pecuária nas aldeais e está à disposição para contribuir neste desenvolvimento. “Se os índios querem produzir, eles deveriam poder dentro de suas reservas. Mas sabemos que, para isso, ainda é necessário estabelecer uma legislação específica para o uso dessas áreas já que a legislação atual restringe”, afirmou.

O Sistema Famato, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), faz trabalhos de capacitação com os indígenas. A Cooperativa Agropecuária do Povo Indígena Haliti Paresi (Coopiparesi), de Campo Novo do Parecis, por exemplo, recebe treinamentos do Senar-MT em parceria com o Sindicato Rural do município. Em julho deste ano, representantes da cooperativa estiveram na Famato buscando estreitar o relacionamento com a entidade para ampliar os serviços de qualificação aos índios cooperados.

“As aldeias ou as cooperativas indígenas que quiserem produzir terão o Senar-MT como um grande aliado para isso. Temos mais de 350 curso e assistência para disponibilizar às comunidades indígenas. Basta procurar o Sindicato Rural mais próximo e solicitar os treinamentos”, informou o superintendente do Senar-MT, Chico Castro.

O Seminário também teve a participação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do presidente da Funai, Marcelo Xavier, do ministro do Turismo, Gilson Machado, da secretária especial de Articulação Social, Gabriele Olivi Gozaga Lins de Araújo, do general Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e do general Ramos, da Secretaria Especial da Presidência, do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, deputados e senadores.

No ministério da Agricultura já possuem pedidos de algumas etnias para a liberação de financiamento para o custeio agrícola. Segundo a ministra Tereza Cristina, a pasta está buscando resolver o problema dos investimentos para os índios produzirem. O presidente da Funai informou que até o final deste ano pretende, junto com o Mapa, fazer com que os índios tenham acesso à declaração de aptidão ao Pronaf para que eles consigam financiar as próprias atividades.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.