MT atualiza regras contra ferrugem asiática
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
NORMATIVA

MT atualiza regras contra ferrugem asiática

A IN inclui a possibilidade de autorização de plantios excepcionais, para pesquisa
Por: -Eliza Maliszewski

Na última segunda-feira (1) a secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec) e o Instituto de Defesa Agropecuária de  Mato Grosso (Indea MT) atualizaram as medidas fitossanitárias para prevenção e controle da ferrugem asiática da soja no Estado. A Instrução Normativa 001/2021 foi publicada no Diário Oficial do Estado.

A atualização não trouxe mudanças nos princípios que norteiam o programa de prevenção e controle de ferrugem asiática, assim como mantem o calendário de plantio e o vazio sanitário da soja. A novidade é que a IN passa a complemplar a possibilidade de autorização de plantios excepcionais, para fins de pesquisa, fora da janela do calendário de plantio (de 16/09 a 31/12) desde que observados os mesmos critérios estabelecidos para os experimentos realizados durante o vazio sanitário da soja, que já estavam previstos na IN 002/2015.

Com o adiamento de prazo para até 15 de fevereiro, haverá possibilidade de realização de outras pesquisas de cunho técnico e científico, não contempladas na norma anterior, limitando a colheita dos experimentos a 14 de junho ou 31 de julho, conforme o caso.

“Anualmente, indeferimos diversas solicitações de instituições de ensino e pesquisa para realização de projetos de produção técnica ou científica para os produtores e profissionais do Estado por que não havia previsão legal para isso. De certa forma, estávamos limitando a produção de conhecimento por um entrave legal, mas estabelecemos um prazo para que esses experimentos fossem finalizados, salvaguardando a cultura com um período efetivo de vazio sanitário”, explica Renan Tomazele, diretor técnico do Indea MT.

A Instrução inclui a obrigatoriedade da utilização de fungicidas multissítio nas aplicações para controle da ferrugem asiática. O uso dos produtos tem se mostrado cda vez mais importante no controle da ferrugem asiática, agindo como ferramenta de prevenção da resistência aos demais grupos de fungicidas.

Também está estabelecida a obrigatoriedade da eliminação das plantas guaxas ou tigueras de soja em áreas não cultivadas com a cultura em qualquer período do ano. 

* com informações da assessoria de imprensa


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink